quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Origem das evocativas bolinhas de Natal

Luis Dufaur

De onde vêm as bolas coloridas de Natal? Antes, colocavam-se frutas na árvore de Natal, sobretudo maçãs vermelhas e bem brilhantes, que as crianças comiam na festa de Reis. Porém, em 1847, Hans Greiner, um mestre vidreiro de Lauscha, Alemanha, quis agradar seus filhos e imitou com vidro as frutas e as nozes que pendiam da árvore natalina. Em 1858, tendo uma grande seca eliminado as maçãs e outras frutas na região de Vosges e Mosela, na França, um artesão vidreiro de Meisenthal fabricou então suas maravilhosas bolinhas. No século XIX, quando a rainha Vitória manifestou seu entusiasmo pela árvore de Natal cheia de adornos cristalinos, todo o mundo quis ter algo semelhante. Após a 2ª Guerra Mundial, o socialismo soviético — espécie de protótipo da feiura anticristã — estatizou as fábricas de Lauscha, que acabaram fechando. Com a queda do comunismo, reviveram as antigas tradições e retomou-se a produção das bolas natalinas na cidade.
Título, Imagem e Texto: Luis Dufaur, colaborador da Agência Boa Imprensa (ABIM), 26-12-2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-