segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Imposto de travessia (Crossing tax)

José Manuel

"No mesmo fim de semana, o presidente do conselho do Bradesco, Lázaro Brandão, encontrou-se com o vice Michel Temer, também pego de surpresa pela decisão atrapalhada de renascimento e morte do imposto. Preocupado com o ânimo de Levy, Brandão pediu que o peemedebista interviesse na situação."
Fonte: Reinaldo Azevedo, veja, 4-9-2015

Quem manda no país é o Bradesco?
Fonte: não é necessária pois, todo mundo sabe

Ao tomar conhecimento da notícia, fiquei com vontade rir, ou talvez de de chorar.  Não poderia morrer, sem ouvir mais essa do nosso amado, querido ministro banqueiro, que disse isso lá no exterior, na Turquia e em inglês, o que chamou Crossing Tax. (Imposto de travessia).

Aliás pelas frases desconexas ditas em quantidade avassaladora por este governo, não há a menor dúvida de que já fazemos parte do Guinness book há muito tempo.   
O que será que ele quis dizer com tamanha grandeza de expressão?

Será que foi por estar na Turquia e no conforto do hotel, no aconchego do seu quarto, com a tv ligada vendo aquelas hordas de emigrantes pularem a cerca das fronteiras, ele imaginou que poderia ali ser criado um imposto de travessia, para arrecadar mais uma grana e salvar a sua presidente das garras de uma condenação típica islâmica?
Será?  Será que viajou?

Ou será que vamos começar a pagar um imposto na travessia da baía de Guanabara do Rio para Niterói ou em Santos quando atravessarmos ao Guarujá?
Pode ser também um imposto em cima de músicas como por exemplo a travessia de Milton Nascimento;    

“Quando você foi embora fez-se noite em meu viver
Forte eu sou, mas não tem jeito
Hoje eu tenho que chorar
Minha casa não é minha e nem é meu este lugar
Estou só e não resisto, muito tenho pra falar"

Pode ser mesmo, até porque depois que o PT assumiu, "fez-se noite em meu viver"  o que eu pensava ser meu, "minha casa não é minha e nem é meu este lugar"
E lá no Paraná "muito tenho pra falar"
Pode ser que o olho tenha crescido no apetite e na grana das delações, quem sabe?

De algum lugar tirou essa ideia, e  também é possível que os seus sonhos tenham sido alterados quando no lobby do hotel lá na Turquia lhe foi oferecido um tapa no Narguilé da recepção. Sabe como é, a gente nunca sabe o que contém aquele cachimbo de água muçulmana.

Pode ter sido na viagem, afinal são 10.584,52 Km só de ida.
Como é economista de Chicago, ao invés de dormir, foi calculando, ida e volta, 21.169,04 Km, X o número de poltronas do avião, + o pedágio da dupla travessia Atlântico/Mediterrâneo talvez dê para cobrar um imposto de travessia e trazer uns trocados para a sua chefe em Brasília.

Ou para o seu chefe do banco que está ficando atrás do seu colega Roberto Setúbal, amigo número um do PT. Quem sabe? Afinal, ele economista é banqueiro e até em viagem não dorme achando um meio de arrancar dinheiro dos outros, não é?

Pode ser também, como este governo vai nos matando a todos bem rapidinho, ele tenha imaginado um imposto a cada travessia que fizermos ao outro mundo. Com toda a certeza vai arrecadar um bocado de grana para a sua chefe adorada e talvez tirar o país do atoleiro que ela nos colocou.

Imposto de travessia! Realmente eu não sei o que ele pode ter querido dizer com essa frase pomposa, mas certamente ele irá para o hall da fama deste país pródigo em taxações ridículas e covardes.
É mais um para a galeria dos nati-mortos que ninguém nunca mais vai sequer se lembrar, tipo Zélia Cardoso de Mello, cruz credo, ou Guido Mantega restaurateur
Título e Texto: José Manuel, será que ele vai cobrar um imposto sobre a travessia do Aerus, de nove anos sem receber salário. Será? 7-9-2015.

Relacionados:

Um comentário:

  1. A nossa Rebublica está sendo administrada por baratas tontas, não sabem o que fazem... Enquanto isso o povo tem de arcar com o peso dos estragos...
    Habitz

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-