segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Inconformismo

Alberto José

Depois de três reuniões na Aprus ficou combinado desenvolver ações para dar maior visibilidade para a associação, avaliar medidas jurídicas para garantir aos aposentados ressarcimento por perdas, danos (periculum in mora) que, por ora, foram postergadas, e enviar um ofício à Previc, entregue no dia 18,  solicitando o bloqueio a terceiros de informações da associação, além da Ação que já foi efetivamente impetrada junto à Corte Internacional.

No dia 19 de novembro eu vi neste blogue uma merecida homenagem/agradecimento da nossa associação aos profissionais do escritório Castagna Maia e aos Congressistas nossos aliados. A seguir, mandei mensagem a quem de direito contestando a homenagem à pessoa, incluída que fora, que não representa os aposentados, não reconhece a nossa associação e sempre fez questão de mantê-la à distância para tornar mais fácil o seu ideal de conquistar a liderança - de fato - pois quer reservar para si o domínio das tratativas junto ao governo e Aerus - e sabe-se lá o que mais! A referida personagem é amiga dos algozes da Varig, é petista e sindicalista atuante, não é parte nas ações do Aerus e nunca foi funcionária da Varig, o que determina confiança "zero" de quem trabalhou naquela empresa demolida pelos amigos da referida pessoa!

Na mesma ocasião, lamentei - como "pisada de bola" o não comparecimento de um representante nosso em um evento tão importante como aquele, visível pela mídia, observadores sociais e pelos próprios aposentados em todo o Brasil. Ouvi dizerem: "Faltou a associação"!

Fui observado por um emérito membro do Conselho que escreveu "que o representante da associação estava em Brasilia, na Previc tratando dos interesses dos aposentados"... O que, para ele, foi mais importante do que o representante ter ido a uma festividade. Na minha ótica, a presença de um associado designado seria tão ou mais importante quanto a entrega protocolar de um documento nosso!

A associação tem um registro legal (CNPJ) que estabelece a sua existência fiscal mas não garante o brilho e o sucesso das ações "piratas" que tomam carona na, por vezes difícil, dinâmica jurídica e política que vem sendo encampadas pela personagem que tem talento para fazer uso do casuísmo e da projeção pessoal adquiridas em anos de política de sindicato. Ou seja, sobre enganar o público ela não é páreo para qualquer um!

O meu inconformismo e a minha obstinação por uma associação atuante e que seja respeitada por "salvadores de última hora" (que não agiram para salvar a Varig do naufrágio) tem me rendido a dúvida de pessoas que ainda acreditam em "piratas com boas intenções". 
Título e Texto: Alberto José, 23-11-2015

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-