terça-feira, 1 de dezembro de 2015

O strike atingiu amplamente a cúpula política do PT, que justifica como “expropriações”!

Cesar Maia               
1. A nota oficial do PT e as declarações de Lula na CUT após a prisão do senador Delcídio Amaral mostraram de forma transparente que prevalece a “moral revolucionária” da clandestinidade. Delcídio Amaral expropriou para benefício próprio e isso é inadmissível nessa lógica. Os demais expropriaram (?) para a “causa”, para o fortalecimento do partido.
                   
2. No mensalão e no petrolão, a lista dos expropriadores é abrangente e atingiu e continua atingindo a cúpula do PT. Os ex-presidentes do PT, José Dirceu e José Genoíno. O ex-tesoureiro Delubio Soares e o atual João Vacari Neto. O ex-presidente da Câmara de Deputados, João Paulo Cunha e agora o líder do governo e poderoso presidente da Comissão de Economia e Finanças do Senado, central para as medidas de ajuste fiscal, acumuladas pelo Senador Delcídio Amaral.
                   
3. O comportamento de Delubio Soares em seus depoimentos na CPI dos Correios e nas entrevistas foi considerado exemplar pelo PT. A tudo respondia com o mesmo slogan: “são recursos não contabilizados”. Em nenhum momento a cobertura de seus depoimentos traçou uma linha de conexão com a origem ilícita, tipo propinas, destes recursos não contabilizados.
               
4. Os empresários condenados o foram pela cobertura dada aos recursos usados no mensalão, mas não pela origem ilícita dos mesmos. Ou seja, confirmando que eram recursos não contabilizados usados para comprar o voto de deputados e, nesse sentido, os crimes imputados, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, etc.
                   
5. Nenhum dos dirigentes do PT presos e condenados no mensalão, em nenhum momento pensaram em qualquer coisa parecida a delação premiada. O delator premiado no mensalão, segundo se sabe, foi o doleiro de boa parte daquele processo. Nenhum empresário, nenhum político. Aliás, nenhuma das delações feitas por políticos de outros partidos que não o PT (como a que deu origem ao mensalão) usou o instrumento legal da delação premiada. Foram críticas aos critérios da partilha.

6. No petróleo, o quadro é muito mais abrangente, com provas acumuladas, escutas autorizadas, buscas e apreensões, dezenas de delações premiadas, inclusive de conglomerados econômicos, etc., e uma flagrante e comprovada origem ilícita de bilhões de reais desviados através das atividades da Petrobras.
                   
7. A exemplo de Delubio Soares, João Vaccari se manteve firme sem entregar nada nem ninguém do PT e adaptando a tese de Delubio. Agora diz que todos os recursos foram aplicados no financiamento do PT e de suas campanhas e registrados legalmente para análise dos tribunais eleitorais. De origem..., nada.
                   
8. Em nenhum caso, desde o deputado José Dirceu, o PT tomou qualquer iniciativa de expulsão de seus quadros. Trata-se de ações de expropriação e não de enriquecimento pessoal. Essa é a justificativa interna. Mas surgiu o caso do senador Delcídio Amaral, em que gravações reconhecidas por ele, feitas pelo filho de um diretor da Petrobras, deixaram claro que os recursos amealhados não tinham destino político.
                   
9. Na lógica da “moral revolucionária”, todos os companheiros foram poupados pelo PT e Lula. Menos o senador e líder do governo, o senador Delcídio Amaral. Para o público interno, originário na chamada esquerda revolucionária, o argumento serve. Mas para o público interno e externo, é corrupção mesmo, e com dinheiro público e não por assaltos a bancos e a caixas pagadoras privadas como expropriações, que têm origem na segunda metade do século XIX.
               
10. Agora aguarda-se que o senador Delcídio Amaral faça uma delação premiada e mostre que o enriquecimento pessoal não é apenas o seu. Aliás, se há enriquecimento de parentes próximos (filhos, esposas, genros, noras, etc.) é claro que se trata de enriquecimento pessoal, e o PT deveria dar mesmo tratamento que a Delcídio. Talvez, outra diferença seja que Delcídio não é da velha guarda do PT. 
Título e Texto: Cesar Maia, 1-12-2015

2 comentários:

  1. Li tudo, mas muita coisa para comentar; Na minha vivencia por aqui e pelo mundo,penso que quem nos governa, são os grandes empresários.
    Ando invocada com os planos de saúde, no dizer dos internautas viralizou...
    Ah quem me dera escrever bem, tinha tantas coisas para dizer, que viraria um livro
    Mas voltando aos planos de saúde, soube que tem uma CPI contra as mensalidades e o excesso de clientes.
    O Deputado Eduardo Cunha engavetou. E pasmem era do PSol.
    Em outras épocas não tínhamos planos de saúde e éramos atendidos em redes publicas, no antigo INSS,
    Ou médicos particulares e sem a quantidade enorme de exames a que somos expostos,
    Lembro dos médicos de família, vinham até em casa quando ficávamos acamadas.
    Acabaram com tudo em nome do lucro e da ganancia.
    Logo que começou a venda de planos de saúde, eu comprei o da Golden Cross, mais para ajudar um amigo desempregado.
    Fquei na Golden por vinte anos! Um dia de manhã, bate um mensageiro, para me entregar uma encomenda;
    Quando eu abri, era um livro da Unimed, um cartão e uma cartinha me informando que a partir daquela data, eu não mais seria
    atendida pela Golden e sim pela Unimed, não tive aviso prévio. A Golden só atenderia planos de empresa. Pessoas jurídicas
    Reclamei com a ANS . Eles me enviaram uma explicação em javanês. Sendo assim não entendi mais nada.
    Hoje em dia os representantes dos laboratórios chegam nos consultórios e são logo atendidos.
    Em outras épocas mofavam ou tinham um dia especial para serem atendidos.
    Creio que os médicos recebem comissão por cada medicamento que passam para seus clientes
    Para terminar, quero dizer que são essas pessoas que nos governam, mais os banqueiros, latifundiários Dono de grandes propriedades de terras improdutivas. e por aí vai.
    Ah esqueci e os políticos, nossos pseudos representantes.
    Abraços
    Janda


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou tentar explicar o que houve com os planos de saúde.
      Eles não dependem mais de associados, pois, são sustentados pelo governo e suas estatais.
      Porque querer um cliente avulso e fora do contesto?
      100% do funcionalismo público e funcionários de estatais são atendidos por planos de saúde.
      Ninguém fala do valor desse contrato.
      A UNIMED é patrocinada pelo governo, e o governo patrocina o SUS, mas não aconselha seus privilegiados funcionários serem atendidos pelo mesmo.
      Querem saber onde anda parte do dinheiro da saúde, perguntem a UNIMED.

      Excluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-