terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Quem nos governa?

Maria Lucia Victor Barbosa
Quem nos governa? Em rigor ninguém. É verdade que Lula da Silva está sempre se intrometendo junto à criatura. Ele tira e põe ministros, como fez desde o primeiro mandato de Rousseff e, pior, dá palpites na economia querendo reeditar as medidas populistas que a governanta e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, sob seu comando puseram em prática.  

Contudo, aos quase treze anos de governo petista não foram feitas as reformas necessárias. A Saúde tornou-se um descalabro com requintes de crueldade. A Educação chegou ao seu pior nível. A violência urbana, que tem como causa principal a livre entrada no País das drogas, aumentou a ponto de supor que estamos em guerra civil tantas são as mortes cometidas por bandidos que são presos e logo soltos. Os carros, comprados aos milhões sem planejamento urbano tornaram o trânsito um inferno. A corrupção desbragada, como nunca antes houve nesse país, dilapidou a Petrobrás e outras instituições.

Depois do “milagre” do magnânimo pai Lula vieram as consequências na economia: inflação crescente, aumento do desemprego e da inadimplência (nome politicamente correto para calote), recessão. A situação tende a piorar.

No Planalto temos o desgoverno da senhora atarantada, cujas únicas funções são viajar, receber atletas e falar para plateias restritas e adestradas para aplaudi-la. Exposta publicamente é vaiada, como tem acontecido com vários participantes do governo petista.

De fato, não há mais Poder Executivo. A governanta não possui apoio nem popular nem no Congresso, muito menos do seu criador e do PT, e acaba de perder o líder do governo no Senado, o petista Delcídio do Amaral que foi preso. Algo nunca acontecido por se tratar de um senador em exercício. Outro presidente da República já teria sofrido o impeachment ou renunciado.

A desdita do senador aconteceu não porque ele ofereceu uma fuga rocambolesca a Cerveró, temendo ser incluído na delação premiada do ex-diretor da Petrobras, mas por ter afrontado os ministros do STF. Junto com o senador Delcídio do Amaral foi preso o banqueiro André Esteves, dono do BTG, muito ligado às altas autoridades e suas nebulosas “transações”. Na véspera foi preso também José Carlos Bumlai, acusado de intermediar contratos na Petrobras e arrecadar propinas em nome de seu grande amigo Lula da Silva, junto ao qual tinha passe livre quando este era presidente.

Quanto ao Poder Legislativo estaria bastante desfalcado se houvesse aplicação efetiva e ágil da lei. No entanto, apenas o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha, foi exposto longamente na mídia como o único corrupto da República. Isso aconteceu por conta de seus “pecados” ou por que é ele quem desencadeia o rito de impeachment da presidente que, aliás, já foi uma vez barrado pelo Supremo? Ou por que encarnou a única e breve oposição ao PT?  Ou mesmo por que logrou a rápida independência  do Congresso sempre agachado diante do Executivo? 

As indagações são pertinentes porque existem, ligados á Lava Jato, 67 investigados no STF por envolvimento nos esquemas de corrupção da Petrobras, entre eles, deputados e senadores. Tem ainda ministros envolvidos e os chamados inquéritos ocultos, além das peças sem denúncia para as quais a Polícia Federal pediu prorrogação de prazo para investigações. A quantidade de autoridades envolvidas em assaltos a coisa pública é de tal monta, que dá impressão que somos governados por uma máfia dirigida por um poderoso e inimputável chefão. Mas, sobre a máfia política não houve uma campanha sistemática de desmoralização junto á opinião pública.

Chegamos a um ponto em que a economia está arruinada e o sistema político faliu. Os partidos políticos não possuem mais representatividade e, para piorar não surgiram novas lideranças como aconteceu na Argentina com a vitória de Maurício Macri ou com o despontar de nomes como Luís Lacalle no Uruguai, Henrique Caprilles na Venezuela ou Keiko Fujimori no Peru. Estes falam a língua evoluída dos liberais e são capazes de quebrar a hegemonia latino-americana da neoesquerda nefasta, populista, atrasada que vem infelicitando os povos latino-americanos.

No Brasil, a hegemonia petista impediu a emergência de estadistas e vemos as mesmas e cansativas figuras se posicionando para a corrida aos cargos eletivos. Como é fraco todo esse material político que se apresenta para disputar nosso voto.

Aqui, de inédito e meritório, somente figuras isoladas no Poder Judiciário, como o ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa e agora o juiz federal Sérgio Moro coadjuvado pela Polícia Federal e por promotores. Estes têm a capacidade de aplicar a isonomia do Direito e a competência de fazer justiça através da lei.  No mais, mergulhamos numa crise de proporções gigantescas. Somos um barco à deriva, sem capitão e sem leme.
Título e Texto: Maria Lucia Victor Barbosa, socióloga, 1-12-2015
Marcação: JP

Relacionados:

12 comentários:

  1. Aquele que nos governa - e sempre governou - é o Grande Mestre Arquiteto , o Criador;
    independente da crença ou a ausência dela , neste ou naquele dogma. Sempre haverá a fé em um poder supremo do universo , não importando o nome que se lhe atribua. Não é possível colher maçãs , tendo sido plantada uma jaqueira. Não é somente o Brasil que passa por metamorfose ; o mundo inteiro anda conturbado. Cada nação enfrente uma ameaça, umas mais fortes e devastadoras, outras nem tanto assim. No Brasil a corrupção é endêmica, mas por enquanto ainda não estão cortando cabeças ( salvo em alguns casos...) . Tudo isso é fruto daquilo que foi semeado no passado . Na terra do pau brasil ensinou-se ( e ainda ensinam) o "politicamente correto" ; que levar vantagem em tudo é estar dentro da moda . Incute-se a luta entre classes sociais, fomenta-se a divergência entre religiões, sexo, maneiras de pensar e agir ; atritam uns contra outros . É a forma singela de governar das lideranças populistas . Ser rico, ter muitos bens e dinheiro é ter parte com o " demônio". A "Burguesia" tem que acabar ...
    Por outro lado, os governos das grandes potências concederam no passado moradia e estudos a muitos dos atuais terroristas ; lhes deram de comer, vestir e a possibilidade de um futuro melhor com excelentes estudos em ótimas instituições de ensino.
    O intercâmbio de armas poderosas cresceu assustadoramente. Afinal, a industria não poderia sucumbir. Vendem-se armas aos que estão por cima , e oferece-se suprimento ao opositores para não fiquem por baixo ...
    O Iraque foi invadido no governo do "Jorge Bucha" sob a égide de que as armas de destruição em massa iriam matar os americanos . Os Estados Unidos seriam atacados. Foi um fiasco. Mataram o sunita Sadam Hussein. Enquanto vivo foi, ao menos ele mantinha controlados na terra dele, os ensandecidos extremistas debaixo do poder da cimitarra. No dias atuais, o globo terrestre vem se transformando, aos poucos, em um barril de pólvora.
    O rastilho queima, mas ainda é comprido . Há quem possa pisar em cima e apagar a centelha. Mas nada que nos desespere. Há milhares de pessoas de boa índole que juntas, podem contribuir para mudar o rumo da história.
    Dentro da nossa mente humana há dois cães:
    Um vira-latas manso e carinhoso e outro, um feroz pitbull. A maneira de como vamos agir vai depender de a qual deles dermos mais comida ...
    Uma ótima semana para todos.

    Sidnei Oliveira
    Assistido Aerus - RJ

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os sunitas são maioria em todo o mundo. O ditador Sadan maltratava muito os xiitas.
      Os americanos pensaram que com xiitas no comando ficaria melhor, e os radicais SUNITAS começaram o estado islâmico.
      Se há dois cães dentro de nós, e alimentamos bem os dois, e somos carinhosos com os dois nenhum será malvado ou ruim. Mal alimentado e trado maleficamente até o vira-latas manso e carinhoso tornar-se-á demoníaco.
      Eis um trecho de Irmãos Karamazov:
      Quando a humanidade, sem exceção, tiver renegado Deus (e creio que essa era virá), então cairá por si só, sem antropofagia, toda a velha concepção de mundo e, principalmente, toda a velha moral, e começara o inteiramente novo. Os homens se juntarão para tomar da vida tudo o que ela pode dar, mas visando unicamente à felicidade e à alegria neste mundo. O homem alcançará sua grandeza imbuindo-se do espírito de uma divina e titânica altivez, e surgirá o homem-deus. Vencendo, a cada hora, com sua vontade e ciência, uma natureza já sem limites, o homem sentirá assim e a cada hora um gozo tão elevado que este lhe substituirá todas as antigas esperanças no gozo celestial. Cada um saberá que é plenamente mortal, não tem ressurreição, e aceitará a morte com altivez e tranqüilidade, como um deus. Por altivez compreenderá que não há razão para reclamar de que a vida é um instante, e amará seu irmão já sem esperar qualquer recompensa. O amor satisfará apenas um instante da vida, mas a simples consciência de sua fugacidade reforçará a chama desse amor tanto quanto ela antes se dissipava na esperança de um amor além-túmulo e infinito.
      1769

      Excluir
  2. Prezada Socióloga Maria Lúcia!
    Parabenizo-a pelo seu belo texto, verdadeiro, e de fácil compreensão para a Sociedade Brasileira, que continua de braços cruzados, mediante tamanhas barbáries desta Máfia.
    Sim, concordo que se trata de uma Máfia, e todas sempre têm um chefe, e esta com Membros nos Três Poderes, e em todos os Ministérios.
    A Sociedade de braços cruzados, talvez seja consequência, como diz em seu texto, da fraqueza de nossos Candidatos que postulam uma sucessão.
    De inédito e meritório, não incluiria o ex-ministro Joaquim Barbosa, que inclusive quis salvar este Governo da responsabilidade, perante a Varig, com seu Voto, onde por interesses excluíram uma grande Empresa Aérea e junto com ela mais de 30 mil empregos, e milhões de Divisas que hoje escoam aos Milhões para Países Estrangeiros, em seu lugar daria o mérito a Exma Ministra Carmen Lúcia , onde ela afirma que "O crime não vencerá a justiça". Ainda tenho esta esperança.
    Atenciosamente
    Um abraço,
    Volkart

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ter a religião como base de condutas e atitudes acarreta em personalidades não verdadeiras, cujas vidas encontram-se repletas de obstáculos, que não passam de regras religiosas, tomadas como algo sagrado. A religião não passa de uma abstração antrópica que pode inexistir se a pessoa quiser, e assim poderá realizar atos verdadeiros e seguir caminhos livres, sem regras e condutas falsas – que foram feitas justamente para tentar colocar ordem no mundo, porém deixando-o cada vez mais fragmentado, preconceituoso, desordenado, maligno, desequilibrado, falso, etc.
      SALVE DOSTOIÉVSKI

      Excluir
  3. Obrigada, Jim.
    Ao Senhor Heitor meus agradecimentos pela gratificante mensagem. Não sabia que o ministro Joaquim Barbosa tinha feito isso. Que lamentável!
    Um abraço,
    Maria Lucia

    ResponderExcluir
  4. Meus Caros, Sidney e Rochinha,
    Nem tanto ao céu nem tanto à terra…
    Sinceramente. Prefiro o Habitz, como filósofo. E sou mais eu, como realista na justiça dos Homens, aqui na terra. Vcs estão viajando…
    A Socióloga e o meu Comentário, estamos dentro da realidade do nosso País.
    Vcs estão misturando o Assunto, eu não entendi nada…
    Um abraço,
    Volkart.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, Volkart, não comentei nada sobre a socióloga e seu tópico. Comentei o tópico do Sidney, com bases literárias.
      Nada aos céus, tudo à Terra.
      Os deuses não estão preocupados conosco.
      Se os homens me pagarem, não devo promessas a deus nenhum, nem dízimo a igreja nenhuma.
      Como escrevi acima, mantenho meus anjos e demônios muito bem alimentados e com muito carinho.
      fui...

      Excluir
    2. Bom dia, Heitor ;
      Democracia é isso : cada um poder expressar suas opiniões e não ser decapitado ... rsrsrsrs . Não temos o privilégio da doutrina filosófica, tampouco a retenção da verdade suprema ; eventualmente, opinamos apenas nosso ponto-de-vista sobre determinado assunto , porque nos é concedida a oportunidade neste blog.
      Sinta-se à vontade para concordar, divergir ou contestar. Presunção em água benta, cada um toma a que quer. Imagine se todos concordassem/discordassem em relação a um único indivíduo ? A evolução do universo está na pluralidade .
      Tenha um excelente dia.

      Sidnei Oliveira

      Excluir
  5. Caros Sidnei e Rochinha, quanto ao Texto da Socióloga Maria Lúcia, trata-se de Leis governamentais, aqui a nós humanos, terrestres, onde a Justiça dos Homens tem que ser feita, e sem dúvida a Justiça Divina não falha.
    Caros, também não tenho nenhuma formação em Filosofia ou Sociologia.
    Agora, Entendo e respeito o ponto de vista de Vcs, cada Um dos dois, está certo em seu pensar, e graças a Democracia que temos aqui neste Blog, podemos expressar nossas convicções.
    Mas que nós estamos muito mal Governados, nós estamos...
    A Ambos um Abração,
    Volkart.

    ResponderExcluir
  6. A socióloga Maria Lúcia colocou exatamente como penso.
    Humildemente quero apenas complementar o pensamento de Maria Lúcia.
    Remotos vão os tempos em que um chefe de tribo era escolhido entre os mais fortes.
    Há longo idos que trocaram-se os fortes pelos estrategistas e inteligentes.
    Hoje eles, apesar de escolhidos pelos homens representam uma caterva por traz de todos.
    Tem uma frase muito usada, que diz ser uma infelicidade as coisas não acontecerem como planejamos.
    Primeiro devemos analisar os nossos erros, depois procurar os fatores externos naturais, e por fim analisar a interferência de outros humanos nesses projetos.
    Não foi somente o ministro Joaquim Barbosa contra a indenização da Varig.
    Pelo que penso, não há nada de errado em posições e decisões humanas, tudo vai depender dos prejudicados e dos beneficiados.
    Já escrevi aqui que o homem mais poderoso do mundo não é Obama, ele representa um partido político e as ideias de seus correlatos.
    Eu particularmente, não posso crer ser inteligente, rezar, e fazer orações para que homens sejam iluminados a interceder por causas justas, isso é trabalho da justiça dos homens feita pelos homens.
    Tudo bem que deus ilumine suas almas, mas ele não interfere nas lógicas humanas, onde o mais hediondo dos paradoxos pode ser julgado lógico.
    Nosso barco está à deriva, porque é navegado por marujos velhos e incompetentes.
    O problema é quem escolhe os marujos?
    Nesse ponto de escolha não há interferência divinas apenas humanas.
    Com o nível cultural que temos, apenas demônios corruptos e Barrabás governarão esse país.
    Não é mais hora de procurar culpados.
    É chegada a hora dos cultos, dos letrados, dos grandes juristas , economistas e abandonarmos os lobistas.
    Ontem assisti a comissão de constituição e justiça decidindo sobre Eduardo Cunha. Em certo momento disseram que o relator era réu em um processo no STF. O relator mostra um calhamaço mostrando que vários que estavam a julgar também tinham processos no STF em que eram réus. Eram rotos falando de molambos julgando maltrapilhos.
    As igrejas tem multidões sustentando larápios em nomes divinos.
    Querem rezar, rezem profanem a natureza.
    A virtude está escondida dentro de nós, não está dentro de bíblia nenhuma, nem de alcorães, sequer em profecias de fulanos e beltranos.
    Para ter-se ética basta ter-se virtude.
    Um analfabeto pode ser muito bem educado, e um letrado ter muita falta de educação.
    Um analfabeto pode ter ética e um letrado ser corrupto.
    Vice-versa é a regra para todos os casos.
    A cultura do certo e errado vem de dentro de nós, através de gerações.
    Se formos procurar realmente culpados, resumo em dois filmes, um deles pode ser um inimigo em nossa cama, o outro na casa ao lado.
    Já cansei de escrever o que nos falta.
    Isonomia eu quero uma para viver.
    bom dia

    ResponderExcluir
  7. O problema do Joaquim Barbosa foi unicamente racista, por ser um representante da raça negra histórica e criminosamente discriminada neste mundo ,acreditava-se que seria a redenção. E portanto sem permissão para errar. Esquecemos que é um negro competente, que venceu na vida, mas antes de tudo um ser humano. Portanto passível dos mesmos erros dos demais. Foi infeliz seu voto , embora acompanhado por Gilmar Mendes, tanto que este citou a birosca da Maria. A justiça deve ter por principio equiparar a todos.Se outros foram prejudicados pelo mesmo motivo, acione-se o instituto da jurisprudência , e não se peça equiparação na injustiça.

    Paizote

    ResponderExcluir
  8. Prezados, já que mencionei o Ex-ministro, como não merecedor de méritos, neste debate, vejam, já no "mensalão" ele foi benevolente demais, e quanto à Varig, queimou seu filme, não tenho nenhum preconceito, ele poderia ser branco, amarelo, preto ou índio, para mim ele errou, e em suas alegações entendi implícitos interesses para favorecer o governo atual.
    Todos que prejudicaram a Varig, ou tentaram prejudicar, só tenho asco. Abs.
    Volkart

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-