quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Força e coragem

Nelson Teixeira
É preciso ter força para ser firme, mas é preciso coragem para ser gentil.

É preciso ter força para se defender, mas é preciso coragem para baixar a guarda.

É preciso ter força para ganhar uma guerra, mas é preciso coragem para se render.

É preciso ter força para estar certo, mas é preciso coragem para ter dúvida.

É preciso ter força para manter-se em forma, mas é preciso coragem para ficar de pé.

É preciso ter força para sentir a dor de um amigo, mas é preciso coragem para sentir as próprias dores.

É preciso ter força para esconder os próprios males, mas é preciso coragem para demonstrá-los.

É preciso ter força para suportar o abuso, mas é preciso coragem para fazê-lo parar.

É preciso ter força para ficar sozinho, mas é preciso coragem para pedir apoio.

É preciso ter força para amar, mas é preciso coragem para ser amado.

É preciso ter força para sobreviver, mas é preciso coragem para viver. 
Título e Texto: Nelson Teixeira, Gotas de Paz, 13-1-2016

2 comentários:

  1. COMO SEMPRE NELSON PLAGIA E NÃO DÁ CRÉDITOS DE AUTORIA.
    Você se considera uma pessoa de coragem?

    E, se tem coragem, também tem força o bastante para suportar os desafios da caminhada?

    Em muitas ocasiões da vida, não sabemos avaliar o que realmente necessitamos: se de força ou de coragem.

    E há momentos em que precisamos das duas virtudes conjugadas.

    Há situações que nos exigem muita força, mas existem horas em que a coragem se faz mais necessária.

    Eis aqui alguns exemplos.

    É preciso ter força para ser firme, mas é preciso coragem para ser gentil.

    É preciso ter força para se defender, mas é preciso coragem para não revidar.

    É preciso ter força para ganhar uma guerra, mas é preciso coragem para se render.

    É preciso ter força para estar certo, mas é preciso coragem para admitir a dúvida ou o erro.

    É preciso ter força para manter-se em forma, mas é preciso coragem para ficar de pé.

    É preciso ter força para sentir a dor de um amigo, mas é preciso coragem para sentir as próprias dores.

    É preciso ter força para esconder os próprios males, mas é preciso coragem para demonstrá-los.

    É preciso ter força para suportar o abuso, mas é preciso coragem para fazê-lo parar.

    É preciso ter força para fazer tudo sozinho, mas é preciso coragem para pedir apoio.

    É preciso força para enfrentar os desafios que a vida oferece, mas é preciso coragem para admitir as próprias fraquezas.

    É preciso força para buscar o conhecimento, mas é preciso coragem para reconhecer a própria ignorância.

    É preciso força para lutar contra a desonestidade, mas é preciso coragem para resistir às suas investidas.

    É preciso força para enfrentar as tentações, e é preciso coragem para não cair nas suas armadilhas.

    É preciso ter força para gritar contra a injustiça, mas é preciso muita coragem para ser justo.

    É preciso força para pregar a verdade, mas é preciso coragem para ser verdadeiro.

    É preciso força para levantar a bandeira da paz, mas é preciso coragem para construí-la na própria intimidade.

    É preciso ter força para falar, mas é preciso coragem para se calar.

    É preciso força para lutar contra a insensatez, mas é preciso coragem para ser sensato.

    É preciso ter força para defender os bens materiais, mas é preciso coragem para preservar o patrimônio moral.

    É preciso ter força para amar, mas é preciso coragem para ser amado.

    É preciso ter força para sobreviver, mas é preciso coragem para aprender a viver.

    Enfim, é preciso ter muita força para enfrentar as batalhas do dia-a-dia, mas é preciso muita coragem moral, para vencer a si mesmo.

    Força e coragem: duas virtudes com as quais podemos conquistar grandes vitórias. E a maior delas é a vitória sobre as próprias imperfeições.

    * * *

    A coragem de vencer-se antes que pretender vencer o próximo, de desculpar antes que esperar ser desculpado e de amar, apesar das decepções e desencantos, revela o verdadeiro cristão, o legítimo homem de valor.

    Por essa razão a coragem é calma, segura, fonte geradora de equilíbrio que alimenta a vida e eleva o ser aos altos cumes da glória e da felicidade total.



    Redação do Momento Espírita
    Em 18.10.2010.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-