segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Golpe do xixi: Homens cobram para foliões usarem banheiros públicos no Centro do Rio

Nelson Lima Neto
E para quem pensava que já havia visto de tudo, o sábado de carnaval no Rio de Janeiro apresentou o "golpe do xixi". Foliões tinham que pagar até R$ 2 para usar banheiros públicos instalados na Rua Uruguaiana, no Centro. O golpe foi feito por dois homens: cada um tomava conta de um banheiro — um público e outro químico. Pela manhã, por volta das 10h40, o comerciante José Britto, de 45 anos, flagrou a irregularidade e enviou fotos para o Whatsapp do EXTRA (21 99644-1263). Nas imagens, é possível ver que os banheiros foram até cercados com grades, também públicas e que são usadas para impedir a travessia de pedestres em locais de risco de acidente.

— Só no Rio mesmo. A prefeitura coloca banheiros químicos, aí vêm os vagabundos, os cercam e cobram para você usar o que é de graça. Rua Uruguaiana, sem nenhum policial ou guarda municipal. Estão cercando e cobrando R$ 2. E ai de quem não quiser pagar — relatou José.

Dois homens cobram R$ 1 para o uso de dois banheiros públicos na Rua Uruguaiana Foto: Nelson Lima Neto/Extra

A equipe do EXTRA foi à Rua Uruguaiana, à tarde, para confirmar se realmente os banheiros foram "privatizados". Na esquina da Rua Senhor dos Passos com a Uruguaiana, no mesmo local da denúncia do leitor, dois homens permaneciam na guarda dos banheiros, aos risos e sem qualquer abordagem da Guarda Municipal ou da Polícia Militar.

No banheiro público, um cartaz avisava o valor de R$ 1,00 para o uso. No químico, ao lado, a cobrança era de R$ 2,00, com um dos homens com trocados em uma das mãos sem qualquer vergonha do que estava fazendo. Alguns desavisados entravam na fila e, quando eram informados do preço, desistiam imediatamente sem entender o que estava acontecendo. Quem arriscasse uma reclamação era logo repreendido pela dupla. Já os mais apertados, ainda assim, usavam o banheiro.

O EXTRA procurou uma patrulha da Polícia Militar que acompanhava a movimentação do público na esquina da Avenida Presidente Vargas com a Rua Uruguaiana. Um dos policiais disse não ter ouvido qualquer reclamação dos foliões.

Em nota, a Secretaria municipal de Ordem Pública (Seop) afirmou que essa prática não é autorizada e que “irá intensificar a fiscalização nas áreas onde ocorrem os desfiles de blocos para impedir a cobrança para utilização de banheiros químicos”. 
Título, Imagem e Texto: Nelson Lima Neto, EXTRA, 7-2-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-