quarta-feira, 30 de março de 2016

Ayaan Hirsi Ali desmascara entrevistador picareta

Luciano Henrique



Em meu livro Liberdade ou Morte, prestes a sair pela editora Simonsen, comento que os defensores do uso do barbarismo para conquista de poder vivem na dependência da censura de adversários. Igualmente também dependem de alguns truques verbais que precisam ser desmascarados, entre os quais a justificação da violência e o duplo padrão.

Outro truque que amam de paixão é a ausência deliberada de senso de proporções, uma variação radical da falácia tu quoque. Com o ardil, eles buscam validar os seus atos de violência ou daqueles a quem defendem, afirmando que seus oponentes “também fizeram”.

O duro é quando em suas comparações praticam equivalências morais abomináveis como aquelas pregadas por Leandro Karnal. Veja a ativista Ayann Hirsi Ali [foto] somali-holandesa-americana desmascarar um jornalista que tentou o embuste:


Título, Imagem e Texto: Luciano Henrique, Ceticismo Político, 29-3-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-