terça-feira, 22 de março de 2016

Embargo cubano

Rivadávia Rosa

Além do US Cuban Liberty and Democratic Solidarity Act de 1966 que exige para o levantamento total do embargo e normalização das relações diplomáticas, prévio estabelecimento dos princípios democráticos para o exercício de atividades políticas, há também as expropriações de empresas e de cidadãos norte-americanos e espanhóis que precisam ser ressarcidas.

O fato é que os regimes que ainda se autodenominam comunistas – têm recorrido a incipientes medidas capitalistas: Vietnã, Coréia do Norte, China, Cuba,  ou seja a conhecida  NOVA POLÍTICA ECONÔMICANEP [a exceção da Venezuela que afunda na tragédia]

A NEP (em russo: НЭП), acrónimo de Novaya Ekonomiceskaya Politika (em português: Nova Política Econômica) foi a política econômica seguida na União Soviética entre o abandono do comunismo de guerra (praticado durante a guerra civil) ...”

A NEP, como medida tática, foi  implantada em 1921 na Rússia – “passou a permitir as atividades de um grande número de empresas privadas, em especial as ligadas à agricultura e aos pequenos negócios, além de estimular os camponeses a ganharem o máximo possível. Em 1924, como ocorreu em outras partes do Ocidente, a economia já havia renascido. A União Soviética permaneceu ilhada – em parte por opção, em parte pela hostilidade dos países capitalistas que a rodeavam -, mas gradualmente reconstruiu os laços econômicos com o restante do mundo.” (FRIEDEN, Jeffry A. In Capitalismo Global – História econômica e política do século XX. Rio de Janeiro: Zahar, 2006, p.  154-155).

Porém, a NEP por mais indispensável que fosse permaneceu suspeita dentro do próprio partido; recuo tático imposto pela realidade, concessão à sociedade real ameaçou ao mesmo tempo o poder da ideologia e o de Joseph Stalin,  de modo que assim   que as condições objetivas o permitiram – Stalin - impôs sua mão totalitária num culto/praxis irracional, violento, criminoso, baseado no catecismo do terror - promovendo a maior tragédia humanitária do século passado.

Nessa esteira marxista-leninista, assim se manifestou o então presidente chinês Jiang Zemin, num discurso em homenagem ao 80º aniversário do Partido Comunista chinês, na Grande Ala do Povo na Praça da Paz Celestial em Pequim:

“No passado, nosso entendimento dessa questão era muito superficial e simplista”, ... a sociedade humana rumará inevitavelmente ao comunismo..., acrescentando – não é possível nem necessário divisar ou descrever em grandes detalhes”, com ou quando a sociedade humana chegara lá. (Craig S. Smith – in Trabalhadores do Mundo, invistam – OESP 26/08/2001).

Esse raciocínio – segue a linha de pensamento/profecia de Karl Marx: “se as condições materiais que necessariamente resultarem no desaparecimento do modo capitalista de produção e, com ele, na derrubada da classe dominante capitalista, não tiverem ainda desaparecido no processo histórico, mas, não obstante, isso aconteça antes que a história o exija, então a vitória do proletariado na subversão do domínio da classe capitalista pode ser apenas temporária.” ( in Deutsche-Bruesseler-Zeitung, 11/11/1847).

E essa é a quinada do comunismo cubano  para sua sobrevivência agora junto ao “odiado” império e, ainda exige “indenização” pelo embargo, ou seja, a culpa por pela escravidão promovida pelo regime comunista da Ilha Cárcere é dos EUA. 
Título e Texto: Rivadávia Rosa, Porto Alegre, RS, 22-3-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-