segunda-feira, 14 de março de 2016

Presente com raiva

Nelson Teixeira
Um belo dia, ao cair da tarde, o sábio Kwan-Kun estava concentrado em seus aposentos, meditando sobre como havia sido o seu dia, quando de repente chega um dos monges do mosteiro, com muito nervosismo.

Aproximando-se de Kwan-Kun ele descarrega várias palavras de ira e raiva ao sábio, deixando-o perplexo diante de tanta agressividade.

Depois de tanto agredir verbalmente o sábio, vendo que este permanecia sereno e sem reação, o monge foi embora espumando de raiva.

O monge Liu-Pei vendo tudo aquilo, se aproximou do sábio e indagou:
– Mestre, porque não reagistes?

Ao que o sábio respondeu:
– Quando você vai levar um presente a alguém, e este não o aceita, certo é que este presente deve retornar a você, pois este presente te pertence. Assim, como eu não queria um presente chamado raiva, resolvi não aceitá-lo. Sempre que alguém vier lhe trazer um presente indigesto, é melhor não aceitá-lo. 
Título e Texto: Nelson Teixeira, Gotas de Paz, 14-3-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-