segunda-feira, 2 de maio de 2016

Queixinhas sindicais

Lura do Grilo

Foto: Mário Cruz/Lusa
A CGTP lá veio com queixinhas dos trabalhadores sindicalizados serem cada vez menos. As patéticas proclamações de rua e desfiles são uma tragicomédia estalinista. De facto a CGTP não percebeu ainda as razões dos trabalhadores, incluindo eu próprio, não quererem fazer parte da sua agremiação:

O sindicalista tem regalias superiores a qualquer outro trabalhador;

O sindicalista desempenha a sua actividade à custa do suor dos outros trabalhadores e não por dedicação à causa;

O sindicalista exerce coação e efectua represálias sobre os trabalhadores que não colaboram com eles;

Os sindicatos são correias de transmissão do comunismo, ideologia que está para os direitos do trabalhador como a sarna está para a pele;

Os sindicatos têm mantido um estranho silêncio sobre a miséria dos trabalhadores cubanos, venezuelanos, norte-coreanos e muito menos justificado a completa inactividade dos sindicalistas destas paragens às quais efectuam viagens de "trabalho" e louvam os respectivos dirigentes;

O silêncio é tanto mais estranho quanto as politicas e a organização económica nesses países são iguais às que pretendem para Portugal;

Os sindicalistas são sectários e tratam casos iguais de forma distinta (veja-se o caso dos trabalhadores que morreram num desabamento nas obras do Mercado de Setúbal);

Os sindicatos são opacos: não apresentam contas públicas das suas actividades embora sejam financiados pelo Estado;

Os sindicatos tornaram-se numa maquinaria para exigir salários e regalias absurdas em empresas que prestam serviço público e são pagas por todos os contribuintes; tornam esses trabalhadores uns privilegiados à custa dos restantes trabalhadores contribuintes;

A excessiva influência sindical no Ensino é um dos principais factores de atraso do nosso país: a contratação de professores, a avaliação de professores, o clima de guerra civil permanente na educação, a ideologia transportada descaradamente para a sala de aulas à revelia dos pais, a perseguição ao ensino privado que lhes mete medo, a ideia supremacista que o dinheiro investido na educação deve ser administrado por eles.
Título e Texto: Lura do Grilo, 1-5-2016

Imagem: Blogue do FireHead

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-