terça-feira, 14 de junho de 2016

Decisão de Teori foi tudo que Lula quis evitar

Luciano Henrique

Foto: Nelson Almeida/AFP
Em análise de Cristiana Lôbo para o blog Os bastidores da política, do G1, a decisão de Teori mandando Lula para Moro significa tudo que o petista quis evitar. O processo se refere ao triplex em Guarujá (SP) e ao sítio em Atibaia (SP).

As conversas telefônicas interceptadas pela PF demonstram que sua nomeação foi feita para obstruir a justiça. Lula queria ser julgado pelo STF:

O fato de Teori ter declarado a nulidade dos diálogos interceptados entre Lula e Dilma pode não representar benefício significativo para nenhum dos dois petistas. Para Lula, porque os outros diálogos dele gravados a pedido da Justiça continuam valendo; e para Dilma porque o ato de nomeação de Lula como chefe da Casa Civil também é apontado como iniciativa para driblar a Justiça e evitar que o ex-presidente fosse investigado por Moro. Ou seja: todo o movimento para Lula se tornar ministro da Casa Civil tinha o objetivo de que ele fosse  eventualmente investigado pelo juiz federal do Paraná responsável pelos processos da Lava Jato na primeira instância. Agora, as investigações serão despachadas para Moro, e o embasamento é exatamente a nomeação para o ministério.

O clima na BLOSTA (que eu sempre consulto, é claro, para conhecer o inimigo) está fúnebre.
Título e Texto: Luciano Henrique, Ceticismo Político, 14-6-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-