quarta-feira, 1 de junho de 2016

Tiroteio na Linha Vermelha, nesta tarde de 1º de junho de 2016

Quer emoções??
Venha para a cidade olímpica e veja como a vida por aqui é um espetáculo!!!
Esta prova olímpica ocorreu hoje à tarde (1º de junho de 2016) na Linha Vermelha...
A Prova é a de se arrastar e fugir dos tiros... muita emoção!!!

11 comentários:

  1. Impressionante (e Arrepiante!)
    E ainda tem gente boa que chama isso de... cidade maravilhosa!

    ResponderExcluir
  2. É assim... de repente o bicho pega e nem a imprensa toma conhecimento... rola e acaba e tudo volta ao normal. Eu moro em uma grande Avenida e de grande fluxo de automóveis... Os assaltos rolam no comércio em qualquer hora, como assalto, aos motoristas parados no congestionamento... o Correios da avenida é assaltado de 3 a 4 vezes na semana... não sei o que dizer.

    ResponderExcluir
  3. A linha vermelha tem extensão total de 21 km.Cobre o percurso desde o entrocamento para o centro e extensão para o elevado Paulo de Frontin, rumo à zona sul da cidade . Há 7 saídas, e a outra extremidade desemboca na rodovia Presidente Dutra - direção São Paulo. Aparentemente, o vídeo foi editado próximo a esse local , com comunidades carentes em ambos os lados (favelas) . Aquela região também é parte da baixada fluminense . Não se observou o fato na mídia televisiva do dia . Esses episódios sempre saem nas edições do RJ TV.
    Mesmo em comunidades pacificadas com as UPP's , existe a venda e consumo de drogas . Por outro lado, o Rio , cidade -sede das olimpíadas em agosto próximo, passa por problemas econômicos com falta de caixa . O Estado está praticamente falido ; servidores/professores/pensionistas ainda estão por receber os salários de maio. A situação está muito crítica. Outro ponto a considerar é o esquema de segurança montado para os jogos . Com certeza não haverá falhas ( São mais de 30000 homens que cuidarão de tudo). Forças de segurança, armadas, etc. , todos estarão a postos e estão bem treinados.
    Depois que a festa terminar , voltará tudo a ser como "d'antes , no quartel de Abrantes" . O Rio como megalópole, tem problemas para todos os lados e gostos. Falta dinheiro , inclusive para a segurança. Contudo , as autoridades estão fazendo o seu trabalho, dentro das peculiaridades de cada setor. Os "royalties" que vinham do complexo do Comperj, estaleiro , Macaé, já não existem mais . Aquilo virou cidade-fantasma . Todos ( ou quase) foram demitidos, restaurantes, pousadas/hoteis fechados ( naquela região) .
    O Rio tem morros dentro da cidade, diferentemente de outras capitais, cujos moradores mais humildes e a pobreza em si residem na periferia.

    Ainda há muito por fazer, mas terá que ser com votos conscientes , implantação de medidas mais rígidas e robustas nas áreas de educação (principalmente) , saúde , social e segurança.
    Outra coisa , e que deve-se separar com clareza, são as belezas naturais da Cidade Maravilhosa . Com todas as mazelas que vemos, conhecemos e sabemos existir, o Rio de janeiro continua cada dia mais bonito e recebendo visitantes que , apesar de tudo isto aqui comentado, se encantam e acabam retornando outras vezes . Temos vistas belíssimas , invejadas por outros povos que não dispõe de uma topografia privilegiada nos seus locais de origem .
    Moramos na Ilha do governador , a sete km do Tom Jobim ( AIRJ) .
    Vive-se com tranquilidade e as pessoas se divertem, comem, bebem e passeiam na orla das praias sem medo.
    O Rio pode não ser um local 100 % seguro, mas não chega aos pés de Tegucigalpa , Caracas , Puebla , ou cidades do oriente médio .
    O ódio religioso e a psicopatia de franco-atiradores enlouquecidos ainda não chegou por aqui . E se Deus quiser , não chegará.
    Os problemas do Rio serão resolvidos no Rio . É o que todos esperamos .
    Sou carioca nato, flamenguista de coração, e não troco o Rio para morar em outro local... rsrsrsrsrs
    Grande abraço em todos.

    Sidnei Oliveira
    Assistido AERUS

    ResponderExcluir
  4. Ok, compreendi. Os últimos parágrafos são loquazes.
    Falando em pés, se o Rio não chega aos pés de Tegucigalpa, tampouco chega aos pés de Paris...
    A violência assustadora no Rio de Janeiro, a sujeira, a esculhambação no e pelo espaço público têm que ser 'resolvidos' pela população carioca. Mas ela, a população, só ajudará a resolver, seja qual (ou quais) for a forma, se e quando se conscientizar que mora em uma perigosa e suja cidade...
    Agora, se a população, uma grande parte, continuar optando pelo ufanismo e fazendo comparações com o pior, sei não, vídeos como este do post vão continuar a ser filmados.

    ResponderExcluir
  5. Aliás, nem de propósito conseguiria esta coincidência. Abaixo o rápido papinho virtual, no FB, com o autor do vídeo:

    Jim Pereira:
    Oi, Luiz!
    O post no blogue com o seu vídeo já está com mais de 500 visualizações e dois comentários...
    No Youtube ultrapassou 100 visualizações.
    Obrigado!
    E oxalá possa trazer mais consciência aos moradores...

    Luiz Pereira:
    Que legal, @migo! Obrigado e o seu trabalho é super importante. Temos que nos conscientizar e avisar aos desavisados... acima de tudo cobrar aos governantes.

    Hoje na Avenida que eu moro... começou a faxina do descaso da prefeitura... recolheram mais de 40 cracudos, que ficavam pelo longo da avenida Boulevard 28 de Setembro (Onde eu moro)

    Jim Pereira:
    Sei... a 28 de Setembro começa no Maracanã, certo?

    Luiz Pereira:
    Conviver com pessoas fazendo as suas necessidades no quadrilátero Bancário é o fim do mundo... agora menos... até quando?

    É sim... uma grande Avenida comercial e de fluxo contínuo e passagem de carros... veja no Google mas as fotos o meu prédio é o XXX da avenida... imagina os cracudos defecar em dentro do Santander... risos... sem palavras...

    Jim Pereira:
    Lamento, Luiz!
    Continuarei batendo na mesma tecla: só vai melhorar se e quando a população se conscientizar da triste cidade onde mora…

    Luiz Pereira:
    Não perde o contato... se voltarem te envio fotos, ok?
    Um abraço,

    ResponderExcluir
  6. Agora é a linha amarela parada em direção à Barra devido tiroteio da polícia com marginais que atacaram uma UPP... Pode?

    ResponderExcluir
  7. Esse vídeo é de novembro de 2015. Vejam a reportagem sobre ele no Jornal Nacional: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2015/11/tiroteio-interrompe-transito-na-linha-vermelha-na-baixada-fluminense.html
    Vejam os detalhes: o gol vermelho, a faixa no viaduto e o carro do INEA.
    Ou seja, foi a seis meses, mas é gravíssimo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Obrigado pelo esclarecimento.
      Mas não ficou bem para o "autor"...

      Excluir
    2. Esclarecimento copiado para o Youtube...

      Excluir
  8. Esse vídeo é antigo.
    Isso já aconteceu há algum tempo.
    O Brasil é um país violento e a maioria das grandes cidades é suja.
    Boa educação começa em casa, e aqui somos fracos nisso. Lamentável.

    ResponderExcluir
  9. É isso mesmo, Jim ; cada qual de nós com suas convicções e posições na visão de mundo. Nisso a democracia está à frente de tudo . O poder da expressão e a troca de ideias e experiência. Vejam estes dois grandes pensadores:
    A responsabilidade da tolerância está com os que têm a visão mais ampla.(George Eliot)

    O mundo tem suas surpresas, mas nós temos nossas defesas ( Cartola).

    A questão da convivência é bastante relativa . O lugar em que se vive , se trabalha, se come, se diverte e dentro do possível poder ter momentos de felicidade, essa será a "Pátria" do indivíduo, independente do país e cidade em que nasceu.
    Uma pessoa que more num local onde há violência constante, sujeira nas ruas e falta de estrutura municipal, certamente dirá que habita um lugar insuportável . Não é para menos.
    Já aquele que se estabelece , desde pequeno, em uma vila, cidade, município ou área rural onde tudo funciona, as pessoas se cumprimentam, quase não há violência , exceto brigas familiares ou entre vizinhos , dirá que mora em um paraíso.
    No caso do Rio (exemplo da manchete inicial) a coisa é mais complexa . Há violência , praticamente diária, em diversas comunidades carentes ;
    noutras é o contrário - onde eu e minha família vivemos , por exemplo, tudo funciona e não há violência. Vive-se em paz todos os dias .
    Entretanto, a despeito da corrupção, sujeira, violência e guerra entre traficantes, as belezas naturais do lugar continuam lá, intactas , para que o mundo as aprecie ! Quer dizer, são características distintas.
    Violência, corrupção, falta de estrutura e sujeira nível "zero" , é utopia na maioria dos países do planeta.
    Cada um de nós vê o mundo por um ponto-de-vista próprio. Provavelmente a pessoa que sofreu um atentado ou foi roubada em Paris, Nova Iorque ou Tokyo, talvez tenha receio de voltar, ou falará mal dessas cidades ; é a visão dela. O fato não retira as belezas e funcionalidade dessas capitais. O rio de janeiro recebe diariamente, centenas de turistas ( os hoteis estão com mais de 60 % da capacidade) , apesar dos assaltos, da sujeira e da violência.
    É comum , pessoas que sofreram algum tipo de violência em Niterói, ou Campos ou Volta Redonda , se referirem ao Brasil como uma terra violenta. E o país tem dimensões gigantescas e continentais. Há cidades no interior belíssimas e cheias de riquezas naturais , as quais recebem muitos turistas da alemanha, frança e japão, entre outras nacionalidades.
    Enfim, isto tudo não significa que aquele que discorda, vê de outra maneira ou diverge de algum modo esteja completamente certo, ou diametralmente equivocado em relação a outrem , por discordar.
    Tudo é questão de ponto-de-vista pessoal.
    Um ótimo fim de semana a todos.
    Grande abraço.
    Sidnei
    Assistido Aerus RJ

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-