segunda-feira, 13 de junho de 2016

Zero Hora ataca pais de alunos que criticam invasões de escolas

Luciano Henrique
Uma matéria do jornal gaúcho Zero Hora demonstra o grau de desonestidade da mídia de extrema-esquerda. O título já entrega o jogo sujo: Pais favoráveis ao retorno das aulas invadem escola ocupada em Caxias do Sul.

Foto: Marcelo Grande/Agência RBS

Os frames embutidos no corpo do texto são igualmente sujos:

“Na tarde deste sábado um grupo de pais que é favorável ao retorno das aulas invadiu a escola estadual Cavalheiro Aristides Germani, em Caxias do Sul.”

“Alunos ficaram feridos e acusam os pais invasores de agressão com marretas e também por depredar a escola.”

“Os pais negam que tenham levado marretas e acusam os alunos de terem roubado uma câmera filmadora onde teriam registrado o momento da invasão.”

“Outro aluno diz que um dos pais o ameaçou com um canivete e que o agrediu para se defender.”

“Após o tumulto, o pai de uma das alunas ocupantes, o coordenador de manutenção Jorge Trentin, 45,  foi chamado para ajudar a garantir a integridade dos estudantes.”

“Os pais que invadiram a escola, no entanto, negam que portavam marretas ou que tenham depredado a escola.”

“Tanto os pais que invadiram quanto os alunos ocupantes iriam até a delegacia para registrar ocorrência.”

As ocupações de escolas em Caxias do sul iniciaram dia 18 de maio, com o Apolinário.”

“Outras instituições aderiram na sequência. Além do Aristides, o Apolinário segue sem aulas por causa da ocupação.”

“Na EETCS, a ocupação é parcial e há aulas normais. No Cristóvão,onde também há ocupação, aulas começaram a ser retomadas na quarta-feira.”

A desonestidade é épica. Os pais de alunos, pagadores de impostos e que estão sendo lesados em seu direito de seus filhos terem aulas são “invasores”. Mas a escória da extrema-esquerda, que luta contra os alunos e demais cidadãos que querem assistir aulas, são “ocupantes”. Isso aqui já não é mais uma organização de mídia: é pura panfletagem de extrema-esquerda.

O Zero Hora sempre baixou o nível do diálogo, mas agora parece ter adotado o descaramento total e se dedicado a ser apenas um folheto de propaganda de petistas. Resolveram competir com o Brasil247.

Parece que precisamos de mais investigações para avaliar se um nível tão baixo de panfletagem disfarçada de jornalismo tem a ver com recebimento de verbas estatais de anúncios. 
Título e Texto (e Grifos): Luciano Henrique, Ceticismo Político, 12-6-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-