quinta-feira, 1 de setembro de 2016

A cínica Marina Silva não é uma piada

Marina diz que acordo para salvar Dilma queria salvar Cunha: foi o partido dela que o propôs
Marina não prestou atenção na votação?

Ficou muito evidente que um enorme e sujo acordo foi selado entre PT (Lula) e PMDB (Renan Calheiros) com apoio de Ricardo Lewandowski (STF) para, numa única tacada, livrar Dilma Rousseff e Eduardo Cunha das garras da Lava Jato, cassando-lhes os mandatos, mas preservando-lhes os direitos político. Marina Silva concorda com essa visão do problema. E assim disse:

“Provavelmente, o beneficiado será, em seguida, já, o ex-presidente da Câmara dos Deputados [Eduardo] Cunha (PMDB-RJ). Quando digo que PT e PMDB são faces da mesma moeda, irmãos siameses, está provado”

Mas Marina Silva simples e convenientemente ignora que foi justo o partido dela que propôs o fatiamento da votação do impeachment da petista, conforme destacado pela jornalista Miriam Leitão. No caso, partiu do senador Randolfe Rodrigues, do REDE, quando invocou o artigo 312 do regimento.

O impeachment de Dilma Rousseff pode fazer um favor ao Brasil e acabar com a carreira política de mais esse espetáculo de cinismo.
Texto: Implicante, 31-8-2016
Grifos: JP

Piada é ter tanta gente boa que acredita nessa senhora, como acreditou, e acredita, em outras…

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-