quarta-feira, 7 de setembro de 2016

A metalurgia

Helena Matos
A propósito da subvenção vitalícia usufruída por Jerónimo  de Sousa ]foto] ficámos a saber que o PCP é contra as subvenções mas pede-as e usufui-as. Numa prática que certamente levará a um inquérito e a indignações várias fomos esclarecidos sobre os procedimentos atravás dos quais os comunistas entregam estas subvenções ao partido. Enfim, toma do Estado entrega ao patrão similar ao daqueles estagiários que entregam parte do subsídio do IEFP à entidade patronal.


Para lá deste enredo temos o recorrente imaginário de Jerónimo de Sousa metalúrgico. Jerónimo nasceu em 1947. Começou a trabalhar como afinador de máquinas, em 1961. Em 1973 já está na Direcção do Sindicato dos Metalúrgicos de Lisboa. Tornou-se deputado em 1975. Mas Jerónimo político profissional e profissional da política (não vejo mal algum  nisso) continua a ser apresentado como metalúrgico. 
Título e Texto: Helena Matos, Blasfémias, 7-9-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-