domingo, 11 de setembro de 2016

Dilma Rousseff assombra Brasília ao mandar matar seu labrador "Nego"

As redes sociais amplificam esta manhã, as notícias de que a presidente cassada Dilma Rousseff mandou matar (sacrificar) seu cão labrador "Nego", alegando que ele estava velho e doente. O cão foi presente do mensaleiro Zé Dirceu, seu companheiro de armas e de PT, preso como corrupto em Curitiba. 


O editor também possuía um labrador, Yoda, igualmente com 14 anos, velho e doente, mas aguardou sua morte natural, o que ocorreu há quatro semanas. 

Dilma Rousseff escolheu um momento politicamente péssimo para mandar matar "Nego", embora até mesmo os melhores veterinários aconselhem o sacrifício quando o cão apresenta quadro clínico terminal. O sacrifício amplifica sua imagem pública de mulher dura, fria e implacável. 

A informação completa está no site "Diário do Poder", do jornalista Claudio Humberto. Leia tudo:

A pergunta não se calava em Brasília desde a partida da ex-presidente Dilma Rousseff para Porto Alegre: “Cadê ‘Nego’?” Era referência ao cão da raça labrador que ela ganhou do ex-ministro José Dirceu ao assumir a Casa Civil no governo Lula. Nesta sexta (9), a assessoria de Dilma confirmou: “Nego” foi morto (ou “sacrificado”), por opção da ex-presidente cassada, sob a alegação que estava “muito velho e doente”.

O clima dos funcionários do Palácio Alvorada é de consternação e revolta, com a morte de “Nego” com cinco injeções

Afeiçoados ao dócil labrador, funcionários do Alvorada afirmam que “Nego” tinha condições de sobrevida digna, até sua morte natural.

Esperava-se no Alvorada que Dilma levasse “Nego” com ela para Porto Alegre, mas isso teria sido desaconselhado pelo veterinário.

Ao ordenar o “sacrifício” de “Nego”, Dilma só fez piorar a sua imagem já muito negativa junto aos funcionários do Alvorada.
Título e Texto: Políbio Braga, 10-9-2016

8 comentários:

  1. O que significava para Dilma "muito velho e doente"? O bichinho já não se aguentava em pé? Sangrava da boca? Já não conseguia respirar?...

    Se o bichinho estava só "muito velho e doente" que Deus a livre de ser 'sacrificada' quando chegar à fase da vida de "muito velha e doente".

    ResponderExcluir
  2. Caro Jim, deves estar triste ainda, sentindo a falta de seu cão, pois é muito recente a sua morte natural, mesmo tendo outro.
    "Esta mulher não tem sentimento, tanto é que vive só, solitária sentimentalmente, e com certeza a conta dela chegará".
    Também tenho uma já bastante idosa, com 14 anos, porém é de uma raça (York), quem tem uma longevidade maior, há casos com 22 anos, mas já começou minha preocupação em relação ao nosso sentimento de perda, ao meu e ao dela, meu a dor e dela a perda da vida. Creio que isto é Amor!
    Heitor Volkart

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Volkart,
      Um dia saindo com o Kenzo para passear, um casal de vizinhos me disse que também havia tido um beagle, que vivera até aos 18 anos.
      Respondi "que maravilha! Eu trato e cuido do meu para que chegue aos 20 anos".

      Por aqui, tem uma cadelinha, de uma raça pequena, que está com 18 anos, velhinha e doente: toma 4 medicamentos por dia. Mas ainda sai com a dona, abana a cauda, uma gracinha.

      Mas Kenzinho virou estrelinha ainda jovem, tinha 10 anos. Não era "muito velho", nem estava "muito doente"; mas sofria.

      Excluir
  3. A primeira coisa que fez, assim que assumiu o governo, foi mandar retirar a Bíblia sagrada e o crucifixo do gabinete presidencial. A última coisa que fez, ao sair por ROUBO e CORRUPÇÃO, foi mandar sacrificar o dócil e indefeso cão Nego. Tudo isso confirma uma única coisa: essa figura asquerosa, ladra, nauseabunda, imoral e sociopata é o próprio Diabo!

    João Sebastião Ribeiro

    ResponderExcluir
  4. Sempre que você olha um SOCIOPATA, há sempre uma figura oculta, que é um cachorro assassinado atrás, o que é algo muito revoltante.

    João Sebastião Ribeiro

    ResponderExcluir
  5. O cão é o melhor amigo do dono, mas nem sempre o dono é o melhor amigo do cão. A atitude insana da endemoninhada e ladra: Dilma Vana Rousseff só confirma esta máxima.

    João Sebastião Ribeiro

    ResponderExcluir
  6. “O silêncio das barulhentas entidades defensoras dos animais diante do ocorrido é ensurdecedor.”
    Implicante

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-