sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Barbosa, de novo como herói das esquerdas, dirige ataque violento contra este irrelevante jornalista

Quando ele era queridinho do PT, eu lamentava a sua fragilidade técnica. Mais de uma vez, cheguei a desconfiar que nunca tivesse lido a Constituição. Quando ele se transformou no ogro do PT, eu lamentava a sua fragilidade técnica

Reinaldo Azevedo  

Joaquim Barbosa, ex-ministro do Supremo, escreveu o seguinte a meu respeito no Twitter:


Ele me atacou também no Twitter. O arquivo do meu blog está à disposição. Nunca pertenci à igreja de Joaquim Barbosa, como ele bem sabe. Quando era queridinho do PT, eu lamentava a sua fragilidade técnica. Mais de uma vez, cheguei a desconfiar que nunca tivesse lido a Constituição. Quando ele se transformou no ogro do PT, eu lamentava a sua fragilidade técnica. Mais de uma vez, cheguei a desconfiar que nunca tivesse lido o Código Penal.

A questão, reitero, era de natureza técnica.

Sempre lamentei também sua retórica irada, sua incapacidade de conviver com o contraditório, sua falta de educação no trato com quem dele diverge, seus ataques gratuitos de ira.

REITERO: ASSIM ERA MESMO QUANDO ELE ESTAVA PEDINDO CANA PARA PETISTAS.

O sujeito gostar ou não do PT não define se eu o admiro ou não.

Pois bem: ele concedeu uma entrevista à jornalista Mônica Bergamo, da Folha, em que disse uma porção de bobagens. Na prática, chamou o governo Temer de ilegítimo e pregou que um presidente deve se entender diretamente com as massas, sem a mediação do Congresso. REPETIU, EM SUMA, A CARTILHA PETISTA.

Eu o critiquei e afirmei ser conversa de candidato. E é! Ou seria a análise de um pensador? E ele se saiu com essa. Segundo diz, sou “pau mandado” de grupos e partidos políticos. Além de “um idiota que não tem consciência da própria irrelevância”.

Bem, a segunda parte é questão de opinião. A primeira… A primeira, ele vai ter de provar. Acusar um jornalista de estar a serviço de grupos e de ser pau mandado é coisa grave. Na Justiça, o doutor vai ter a chance de revelar que grupos são esses. Se não tiver as provas, e ele não as tem, vai ter de se retratar.
Tudo indica que ele ainda não leu o Código Penal.
Título, Imagem e Texto: Reinaldo Azevedo, VEJA, 2-12-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-