segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Sakamoto é humilhado após tentar comparar Marx com Jesus. Guerra política total…

Luciano Ayan



Em sua página de Facebook, o blogueiro marxista Leonardo Sakamoto – cínico como sempre – tentou apelar aos truques tradicionais da Teologia da Libertação – que melhor seria definida como Teologia da Escravidão – para constranger seus leitores cristãos.

Veja:
Em homenagem ao Natal, resgato este teste que fiz com os leitores há um tempo.
Você consegue identificar qual dos dois personagens históricos disse isso? Assinale a alternativa correta:

1) Não pensem que vim trazer paz. Vim trazer a espada. Vim causar a divisão entre filho e pai, filha e mãe, nora e sogra. Criar inimigos dentro da própria casa
( ) Jesus de Nazaré
( ) Karl Marx

2) No final das contas, será muito difícil salvar um rico.
( ) Jesus de Nazaré
( ) Karl Marx

3) Venda tudo o que tem e dê aos pobres.
( ) Jesus de Nazaré
( ) Karl Marx

4) Não importa o quanto você tem. Importa quem você é.
( ) Jesus de Nazaré
( ) Karl Marx

Respostas: 
1) Jesus (Mateus 10: 34-39);
2) Jesus (Lucas 18:18-30);
3) Jesus (Mateus 19:21); 4) Jesus (Mateus 6: 19-21)

Resultados: Se você acertou todas, meus pêsames. Estes últimos tempos de intolerância e falta de diálogo devem estar bem pesados pra você, né?

Ele age age como o típico psicopata, tentando manipular os outros – pela imputação indevida de culpa – a partir de mentiras. Por exemplo, Jesus não disse “no fim das contas será muito difícil salvar um rico”, mas sim que “era difícil que um rico entrasse no reino do céu”. Ou seja, ninguém falava em termos de salvação física. Os religiosos (e eu não sou um) saberão identificar os embustes em todas as tentativas de comparação. Detalhe: Jesus fala sobre alocação voluntária de recursos, ou seja, é o exato oposto do que falva Marx.

Seja lá como for, Karina Yusiko desintegrou Sakamoto com este post:

Sakamoto, por favor, eu te pediria um pouco de atenção. Encarecidamente. Somente dessa vez, te pediria um pouco de honestidade intelectual. Gostaria que você me respondesse por favor quem disse cada uma das citações abaixo, Marx/Engels ou Adolf Hitler?

“Assim, encontramos todos os tiranos apoiados por um judeu […] Na verdade, as ânsias dos opressores seria impossível, bem como a viabilidade de guerra fora de questão, se não houvesse um exército de jesuítas para abafar o pensamento e um punhado de judeus para saquear os bolsos.”

“Aqui e ali e em todos os lugares que um pouco de capital corteja investimento, há sempre um destes pequeninos judeus pronto para fazer uma pequena sugestão ou ser credor de um pequeno empréstimo. […] Esta organização judaica de traficantes de empréstimos é tão perigoso para as pessoas como a organização aristocrática dos proprietários […] As fortunas acumuladas por estes traficantes de empréstimos são imensas, mas os erros e sofrimentos impostos sobre as pessoas ainda carece de ser contado. […] Mas é só porque os judeus são tão fortes que é oportuno e conveniente expor e estigmatizar a sua organização.”

“Esta jovem senhora, que imediatamente tomou conta de mim com a sua bondade, é a criatura mais feia que já vi em toda a minha vida, com as características faciais repulsivas dos judeus.”

“[…] o judeu negro, Lassalle […] ele, como é provado por sua formação craniana e seu cabelo, descende de negros do Egito, assumindo que sua mãe ou avó não se tenham cruzado com um negro. Esta união do judaísmo e germanismo com uma substância básica de negro deve produzir um produto peculiar. A impertinência desse fulano também é própria de um negro.”

“[…] os simplórios nacionais alemães e acumuladores de dinheiro do pântano parlamentar de Frankfurt sempre contaram como alemães os judeus polacos, embora esta seja a mais suja de todas as raças, não pelo seu jargão ou pela sua categoria inferior, mas pela sua ânsia de lucro […]”

“Na sua qualidade de negro, está um grau mais próximo ao resto do reino animal do que o resto de nós […]”

“Na história, nada é conseguido sem violência e crueldade implacáveis. […] Em suma, verifica-se que estes “crimes” dos alemães e magiares contra os ditos eslavos estão entre as melhores e mais louváveis ações de os magiares e o nosso povo se podem gabar na sua história.”

“Não temos compaixão e não pedimos compaixão de si. Quando a nossa vez chegar, não pediremos desculpa pelo terror.”

“Que o diabo leve os movimentos populares, especialmente quando são pacíficos.”

“O próprio canibalismo da contra-revolução vai convencer as nações que há apenas uma maneira em que as agonias de morte da velha sociedade e os espasmos de nascimento sangrentos da nova sociedade podem ser encurtados, simplificados e concentrados, e essa maneira é o terrorismo revolucionário.”

“[…] toda uma turma de estudantes imaturos e doutores excessivamente sábios que querem dar um toque superior, ideal para o socialismo, ou seja, para substituir a sua fundação materialista através da mitologia moderna, com as suas deusas da Justiça, Liberdade, Igualdade e Fraternidade […]”

“[…] um objetivo e também conhece a atuação construtora (somente, porém, quando se trata de estabelecer o despotismo do capitalismo internacional judeu).”

“Se a fúria dos aproveitadores internacionais em Versalhes se dirigia contra o antigo exército alemão é que este era o último reduto das nossas liberdades na luta contra o capitalismo internacional.”

“Anteriormente eu não tinha conseguido ainda distinguir, com a clareza que seria de desejar, a diferença entre o capital considerado como resultado final do trabalho produtivo, e o capital cuja existência repousa exclusivamente na especulação.”

“[…] era um instrumento da burguesia para exploração das massas trabalhadoras; a autoridade da lei era simples meio de opressão do proletariado; a escola era instituto de cultura do material escravo e mantenedor da escravidão.”

“Como alguém, sendo socialista, poderá não ser antissemita?”

“E aos judeus […] – o que os lhes está destinado? Que não se espere pela vitória de os atirar de volta para o gueto.”

“Uma vez que a sociedade consiga acabar com a essência empírica do judaísmo – usura e suas pré-condições – o judeu se tornará impossível, […] e sua existência como espécie foi abolida”

“Só então poderia o judaísmo alcançar o domínio universal e fazer do homem alienado e da natureza alienada alienáveis, objetos vendáveis submetidos à escravidão da necessidade egoísta e à negociação.”

“O dinheiro é o deus ciumento de Israel, em face do qual nenhum outro deus pode existir. […] O deus dos judeus tornou-se secularizado e se tornou o deus do mundo. A letra de câmbio é o deus verdadeiro do judeu. Seu deus é apenas uma letra de câmbio ilusória”

“Seu único objetivo é quebrar as forças de resistência da nação, preparando-a para a escravidão do capitalismo internacional e dos seus senhores, os judeus.”

“Qual é a religião mundana do judeu? Trambicagem exploradora. Qual é o seu Deus terreno? Dinheiro”

“O que, em si, foi a base da religião judaica? A necessidade prática, o egoísmo”

“Nós somos socialistas e inimigos do sistema económico capitalista atual, feito para a exploração dos economicamente frágeis – com seus salários injustos, com a sua indecorosa avaliação do ser humano de acordo com a riqueza e a propriedade, em vez da responsabilidade e desempenho. Estamos determinados a destruir este sistema a todo custo”

Agora resta saber quais truques psicopáticos o marxista tentará lançar para se livrar dessa. Ou se vai fingir que não leu. A ver.

Ela ainda questionou:
Por favor, Saka. Te peço encarecidamente, não fuja da raia, por favor, aguardo suas respostas. Estou com o gabarito aqui.
Marx ou Hitler?
Obrigado pela atenção

O contra-ataque de Karina é digno do que há de melhor na guerra política.

Em tempo: se a comparação entre Jesus e Marx era absurda, esta entre Marx e Hitler era cabível. Ambos eram embusteiros, totalitários, sádicos e psicopatas até o limite. E queriam poder… em Terra. Não falavam de salvação espiritual.



Título, Imagens e Texto: Luciano Ayan, Ceticismo Político, 26-12-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-