sábado, 10 de dezembro de 2016

Sombras

Maria João Avillez

Todos os dias, é como se alguém “da esquerda” desenhasse o mapa da governação PSD/CDS com os pontos cardeais trocados (e falseado e deturpado). Terei de voltar a este tema de tal forma ele me confunde

(…)
2. Quando voltei estavam vinte graus, havia muito sol e lembrava o verão. Uma doçura inversamente proporcional aos massacres políticos em curso. Por mais que me interrogue, reflicta, procure, só encontro resposta numa sobranceria ressentida que está a fazer lei. Depois de ter sido armadilhado numa história que se mantém imutavelmente mal contada e que ameaça morrer assim, António Domingues (alguém que nunca vi, com quem nunca falei e que se visse na rua não reconheceria), continua a ser massacrado. Porque lhe terão prometido privadamente uma coisa para logo a seguir lhe terem exigido o contrario publicamente? Não sabemos mas devíamos saber.

É que mesmo que Domingues tenha prolongado sem proveito nem sentido uma telenovela feia, demorando a sair de cena, não era ele o seu o único protagonista.

Por isso nada que iguale em fealdade o comportamento dos que tendo tido a responsabilidade maior neste caso, lavaram expeditamente as suas mãos (esquecendo que todo o país viu que além das mãos, tinham também o corpo todo enterrado nesta história!)

O outro massacre em cena e em curso é o do passado mas aí chega a ser risível quanto mais não seja por que nos lembramos de como foi, não estamos patetas, nem somos imbecis. Todos os dias, é como se alguém “da esquerda” desenhasse o mapa da governação PSD/CDS com os pontos cardeais trocados (e tudo o mais inverosimilmente falseado e deturpado). Um dia terei que voltar a este tema de tal forma me confundem as sombras da “culpa” com que querem cobrir quem pensa como eu.
(…) 
Título e Texto: Maria João Avillez, Observador, 9-12-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-