quinta-feira, 16 de março de 2017

Fernando Holiday se defende de ataques coordenados da “fake news”

Rodrigo Constantino

Como alguém que colaborou voluntariamente com a candidatura de Fernando Holiday, defendendo o voto nele aqui no blog sem receber nada em troca (e sem ele sequer saber que eu faria isso), posso atestar que percebi uma imensa mobilização de apoio ao jovem rapaz do MBL. Gente que se ofereceu para ajudar, que divulgou suas mensagens, e que sem dúvida contribuiu financeiramente para ajudá-lo nos gastos de campanha, tímidos perto do que ele conquistou de votos.

Logo, o mínimo que posso fazer agora, quando Holiday vira alvo de inúmeros ataques chulos de sites sem credibilidade alguma que podemos chamar de “fake news”, é dar voz à sua própria defesa, muito articulada e corajosa, de quem claramente não tem nada a temer. Novamente, faço isso sem que ele sequer saiba, pois é assim que nós liberais funcionamos, algo que a esquerda não entende, pois não faz parte de sua existência. Somos independentes, não temos coordenação orquestrada, não respondemos aos mesmos “patrocinadores”, e prezamos a honestidade acima de tudo.

Portanto, eis os vídeos e o texto que Holiday publicou em sua página do Facebook, desafiando aqueles que tentam difamá-lo e decidindo abrir as contas todas para investigação detalhada das autoridades:


ATENÇÃO
Após inúmeros ataques mentirosos vindos de uma parte suja da imprensa, amanhã de manhã vou, eu mesmo, requerer ao MPE (Ministério Público Eleitoral) que investigue TODAS as minhas contas de campanha. Pedirei ao órgão que faça uma devassa em tudo que foi recebido e pago, para que não reste dúvidas da lisura e transparência de meus atos. Em conjunto, processarei a todos que espalharam essa mentira.

Holiday está de parabéns pela postura. Transparência é uma necessidade para quem entra para a política. Começar fazendo as coisas da forma correta é fundamental para não ter “vício de origem”, algo que está a um passo da corrupção, pois é muito mais complicado resistir à tentação de se corromper quando já aceitou fazer “vista grossa” para o método de arrecadação da sua campanha.

Não coloco a mão no fogo por ninguém, menos ainda por políticos. Mas acredito na inocência até prova ao contrário, ou até ao menos indícios na direção oposta. E também acredito na minha capacidade de identificar um embusteiro, um safado oportunista. Posso falhar, naturalmente. Mas até hoje esse meu “detector” funcionou razoavelmente bem. E por isso digo que nada tenho a suspeitar de Holiday, que me parece uma pessoa séria e com as melhores intenções.

Que suas contas sejam, então, devassadas como ele mesmo pede. E que seus caluniadores sejam processados, pois essa gente só vai aprender mesmo quando começar a doer no bolso, a única parte sensível do “corpo” deles.
Título e Texto: Rodrigo Constantino, 16-3-2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-