quinta-feira, 30 de março de 2017

Quem é a ministra que soltou Adriana "Cabral" Ancelmo

Maria Lúcia Victor Barbosa

Maria Thereza de Assis Moura [foto], conhecida como “Delegada” ou “Delê” para os... íntimos, não prestou concurso para juiz. Era advogada e foi nomeada por – adivinhe – ele mesmo, o notório presidente Lula, para assumir uma vaga destinada a advogados no STJ, em 2005.

A ministra - que nunca foi Juiz e lá chegou assim como Dias Toffolli e Ricardo Levandowiski, sem prestar concurso, este último indicado por Orestes Quércia para o Tribunal de Alçada! - é fã ardorosa dos Direitos Humanos, sendo especialista em conceder liminar em Habeas Corpus para soltar criminosos.

Entre outros, ela garantiu que o jornalista Pimenta Neves, aquele diretor do Estadão que assassinou a namorada e confessou, ficasse solto até o último grau de recurso.

Mandou soltar também Thiago Paiva, sobrinho de Tião Vianna, amigão do Lula e do PT, quando era indiciado por formação de quadrilha, formação de cartel, corrupção ativa e passiva.

Entre seus vários trabalhos, sempre a favor dos Direitos Humanos, contesta o rigor com que são tratados os presos acusados de crimes hediondos. Ela acha que condenados por crimes hediondos devem ter progressão para sair mais rapidamente da cadeia.

Ela é uma espécie de Maria do Rosário de toga. Desta vez, numa operação Solta a Jato, atropelou uma decisão de Desembargador Abel Gomes, do TRF, mandando soltar uma criminosa TRÊS DIAS após ele mandar Adriana Ancelmo continuar presa em Bangu.
Título e Texto: Maria Lúcia Victor Barbosa, 30-3-2017

4 comentários:

  1. "Recepção" à mulher de Sérgio Cabral, Adriana Ancelmo. Rio de Janeiro, março de 2017:
    https://youtu.be/OhFLc6NgFt8

    ResponderExcluir
  2. NOVAMENTE OPINIÃO PESSOAL MINHA!
    Não estou nem aí para esse episódio.
    Se ela merece ou não ficar em liberdade condicional quem decide é a justiça.
    Os idiotas deviam fazer "panelaço" em frente da casa do juiz que a soltou.
    Quanto ao mérito, eu acho que o único perigo que ela representa é bater a minha carteira.
    De resto nossas leis de 1940 descrevem que estelionato, lavagem de dinheiro, corrupção passiva ou ativa, são crimes de MENOR POTENCIAL OFENSIVO.
    Durmam tranquilos e aceitem passivamente...
    fui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que coincidência! Neste exato momento, assistindo a uma matéria na Record News, com 'manifestantes' em frente ao edifício onde mora Adriana Ancelmo, fiquei com uma sensação desconfortável, algo não batia... a 'energia' desses manifestantes me chegou muito suja.
      Desprezo a inveja social e a covardia.
      Se há que fazer manifestação, que seja em frente da residência de quem, em bom rigor, é responsável por Adriana Ancelmo estar em casa...

      Excluir
  3. Falta de assunto.
    Noticiam merdas, tais como o que o Cabral comeu, onde o Eike dormiu, as notícia são repetitivas.
    Por vezes casos da semana passada são relembrados como exclusivos.
    A deputada gaúcha Manoela deu a maior medalha do RS para o BAITOLA CUSPIDOR JEEPWILLIS.
    fui

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-