sábado, 1 de abril de 2017

Muito burro ou muito inocente?

2 comentários:

  1. O lulopetismo, seus criadores e seguidores vem enfraquecendo a cada dia .
    Entretanto , se não surgir um líder forte , com algum carisma, a nefasta legenda e seu comandante chefe ressuscitará das cinzas como um "Fênix".
    O Ministério Público e procuradores estão trabalhando com afinco no levantamento de mais provas contundentes , que tornem Lula inelegível pelos próximos oito anos ou , quem sabe, a prisão inevitável .
    Lula e o PT tem a seu favor uma massa gigantesca de gente humilde, ignorante ( mas não culpados pela ignorância) , faminta e necessitada da esmola fornecida pelo governo . Por outro lado, muitos daa classe artística, intelectuais e universitários - docentes e dicentes - rezam a mesma bíblia sagrada do socialismo populista.
    A "lua de classes" fomentada pelo asqueroso partido e seus dirigentes , dividiu os brasileiros em núcleos distintos ( "Nós contra eles") .
    Nesse caso, significou enfraquecimento do povo como um todo.
    Mas não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe.
    Um dia , e que seja breve, tudo isso será passado...

    Abração a todos.

    Sidnei Oliveira

    ResponderExcluir
  2. “O fraco rei faz fraca a forte gente” – Luís de Camões
    Porque precisamos de um líder?
    Vou adaptar do Torá judaico.
    A Bíblia e as religiões que a seguem são construídas sobre os princípios firmes e inabaláveis de que todas as pessoas têm uma alma Divina (criada à imagem de Deus), e por isso têm acesso a Deus o tempo todo. Pegunto, há espaço para líderes que estão “acima da congregação de Deus?
    NÃO.
    Qual é a resposta a essa pergunta: Por que precisamos de líderes, e o que os impedirá de abusar do poder?
    Endeusar indivíduos é proibido NA RELIGIÃO E NA POLÍTICA.
    embora o Comunismo teoricamente defenda a igualdade de todas as classes, os líderes comunistas foram os mais notórios abusadores da liderança).
    – SERIA motivo ainda maior para precisar de um líder realmente altruísta?
    NÃO.
    Precisamos, agora, de mais líderes civilizados.

    Realmente NÃO precisamos mais de liderança e sim de mais fraternidade. Compartilhar, mesmo que não compartilhemos a mesma história, experiência ou destino.
    O sentimento que se faz necessário exatamente quando o fundamentalismo insulta nossa inteligência.
    A fraternidade é o único antídoto que não implica uniformidade.
    Debater é o que precisamos agora, especialmente sobre o que pode ser difícil de escutar.
    Não podemos vencer a intolerância.
    Só, nos respeitar uns aos outros.
    NÃO PRECISAMOS DE LÍDERES.
    PRECISAMOS DE HONESTOS, TOLERANTES E DILETANTES DIRIGENTES.
    QUE FALEM MENOS E AJAM MAIS.
    FUI, INSPIRADO HOJE...

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-