sábado, 1 de abril de 2017

Muito burro ou muito inocente?

2 comentários:

  1. O lulopetismo, seus criadores e seguidores vem enfraquecendo a cada dia .
    Entretanto , se não surgir um líder forte , com algum carisma, a nefasta legenda e seu comandante chefe ressuscitará das cinzas como um "Fênix".
    O Ministério Público e procuradores estão trabalhando com afinco no levantamento de mais provas contundentes , que tornem Lula inelegível pelos próximos oito anos ou , quem sabe, a prisão inevitável .
    Lula e o PT tem a seu favor uma massa gigantesca de gente humilde, ignorante ( mas não culpados pela ignorância) , faminta e necessitada da esmola fornecida pelo governo . Por outro lado, muitos daa classe artística, intelectuais e universitários - docentes e dicentes - rezam a mesma bíblia sagrada do socialismo populista.
    A "lua de classes" fomentada pelo asqueroso partido e seus dirigentes , dividiu os brasileiros em núcleos distintos ( "Nós contra eles") .
    Nesse caso, significou enfraquecimento do povo como um todo.
    Mas não há bem que sempre dure, nem mal que nunca se acabe.
    Um dia , e que seja breve, tudo isso será passado...

    Abração a todos.

    Sidnei Oliveira

    ResponderExcluir
  2. “O fraco rei faz fraca a forte gente” – Luís de Camões
    Porque precisamos de um líder?
    Vou adaptar do Torá judaico.
    A Bíblia e as religiões que a seguem são construídas sobre os princípios firmes e inabaláveis de que todas as pessoas têm uma alma Divina (criada à imagem de Deus), e por isso têm acesso a Deus o tempo todo. Pegunto, há espaço para líderes que estão “acima da congregação de Deus?
    NÃO.
    Qual é a resposta a essa pergunta: Por que precisamos de líderes, e o que os impedirá de abusar do poder?
    Endeusar indivíduos é proibido NA RELIGIÃO E NA POLÍTICA.
    embora o Comunismo teoricamente defenda a igualdade de todas as classes, os líderes comunistas foram os mais notórios abusadores da liderança).
    – SERIA motivo ainda maior para precisar de um líder realmente altruísta?
    NÃO.
    Precisamos, agora, de mais líderes civilizados.

    Realmente NÃO precisamos mais de liderança e sim de mais fraternidade. Compartilhar, mesmo que não compartilhemos a mesma história, experiência ou destino.
    O sentimento que se faz necessário exatamente quando o fundamentalismo insulta nossa inteligência.
    A fraternidade é o único antídoto que não implica uniformidade.
    Debater é o que precisamos agora, especialmente sobre o que pode ser difícil de escutar.
    Não podemos vencer a intolerância.
    Só, nos respeitar uns aos outros.
    NÃO PRECISAMOS DE LÍDERES.
    PRECISAMOS DE HONESTOS, TOLERANTES E DILETANTES DIRIGENTES.
    QUE FALEM MENOS E AJAM MAIS.
    FUI, INSPIRADO HOJE...

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-