quinta-feira, 8 de junho de 2017

Prefeito muçulmano de Londres toma calor em entrevista ao não saber onde estão radicais islâmicos

Rodrigo Constantino

A população está ficando bem cansada da leniência das autoridades, do politicamente correto que literalmente mata inocentes. Após mais um atentado terrorista em Londres, o prefeito Sadiq Khan tem sido cobrado, até porque, como sabemos, trata-se do primeiro prefeito muçulmano da cidade. Mas ele não tem sido capaz de dar as respostas demandadas. E os jornalistas estão perdendo a paciência. Vejam esse trecho:


Não adianta fazer cara de triste e sério: o povo quer respostas! O povo cansou! Esses jornalistas fizeram aquilo que, no Brasil, nunca vemos nas entrevistas: colocaram o entrevistado contra a parede, cobrando respostas claras e objetivas. Onde estão os radicais? Como assim as autoridades deixaram mais de 200 muçulmanos extremistas retornarem à cidade? Por que não estão sendo monitorados o tempo todo?

Enquanto o prefeito gagueja, arruma desculpas e foge de suas responsabilidades, uma enfermeira foi esfaqueada por três mulheres que gritaram “Alá vai te pegar”. Karrien Stevens, que administra a creche Little Diamonds em Hermon Hill, Londres, disse que uma enfermeira de sua equipe, com cerca de 30 anos, foi esfaqueada e chutada por três garotas enquanto trabalhava esta manhã.

A vítima estava caminhando pela Wanstead High Street, no norte de Londres, quando foi cercada e esfaqueada, de acordo com seu chefe. Ela foi atacada por trás e depois esfaqueada no braço enquanto as agressoras gritavam ‘Alá’, porém a polícia não está tratando isso como um incidente terrorista. Ou seja, mais três “lobos solitários” para a maior alcateia do mundo, que não para de crescer.

Até quando? Até quando os europeus vão se curvar diante do politicamente correto? Bolinhas de sabão, cantoria coletiva de “Imagine”, pombas da paz e fotinho no Facebook não vão mudar nada. Eis o adesivo que essa turma boboca gosta, e que já foi visto em muito carro elétrico por aí:


Que lindo! Que fofo! A coexistência pacífica entre todos, entre todas as religiões. Resta só combinar com os russos, ou, no caso, com os muçulmanos. Pois no mundo real esse C tem feito como o bicho do Pacman, engolindo o resto como alimento apetitoso. Na hora em que mais um fanático enfiar a faca no corpo da vítima berrando o nome de Alá, de nada vai adiantar pedir paz e coexistência pacífica. Será tarde demais para isso…

Onde estão os mais de 200 extremistas que, por algum motivo bizarro, as autoridades permitiram que retornassem a Londres? 
Título, Imagem e Texto: Rodrigo Constantino, Gazeta do Povo, 7-6-2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-