segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Um vídeo para compreender a briga jurídica entre Caetano Veloso e Flávio Morgenstern

Marlos Ápyus

Claudio Henrique Ribeiro da Silva mantém no YouTube um canal com o próprio nome no qual tenta despedir de juridiquês os principais imbróglios da Justiça brasileira. Na edição de 11 de novembro de 2017, o professor se dedicou a explicar a ação movida por Caetano Veloso contra Flávio Morgenstern.

Morgen – como é conhecido entre os mais próximos – é o responsável pelo Senso Incomum. Em resposta à notícia de que o músico e Paula Lavigne processariam o MBL e Alexandre Frota, o editor usou as redes sociais para reforçar que o casal teria vivido um caso de pedofilia quando iniciaram a relação ainda nos anos 1980 – em famosa entrevista, a produtora detalhou que perdera a virgindade o aniversariante na festa de 40 anos de Caetano.

No vídeo, tudo isso é bem detalhado por Ribeiro da Silva. Que vai além e introduz aspectos da legislação e do caminho escolhido por quem se sentiu ofendido.

Esta será uma luta interessante. Pois em jogo não está apenas a liberdade de expressão, mas um tema muito caro à opinião pública: eventuais abusos sexuais de adultos contra crianças.


Título e Texto: Marlos Ápyus, Implicante, 13-11-2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-