quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

O túnel ainda tem luz?


Haroldo Barboza

Uma lista de discussão pode até ter como objetivo principal a "troca de textos literários" para deleite permanente de seus participantes. Num determinado instante, poderia parecer uma atitude egoísta, apenas desejar apreciar as pérolas expostas pelos seus integrantes. Mas um grupo de seletos participantes não pode fugir ao seu papel de formador de opiniões. Há de se considerar que menos de 25% da população tem acesso ao PC. Aos poucos está havendo uma popularização da poderosa rede. E este espaço (como vários outros), habitado por pessoas lúcidas, experientes e honestas em suas declarações, tem o dever de cumprir um papel mais nobre, dando sua contribuição para a formação de novas gerações, onde estão nossos filhos e netos. Não podemos nos limitar a expor apenas as belezas das obras poéticas dos consagrados e dos anônimos. Regularmente temos de abrir a janela para apresentar situações injustas (segundo nossas experiências) que incomodam a sociedade onde vivemos, traduzir nossa visão sobre os fatos, cobrar dos dirigentes e apresentar nossas sugestões, torcendo para que os jovens consigam digeri-las e formatar uma conduta que caminhe dentro da trilha ornamentada pelos valores morais que tivemos a felicidade de desfrutar. Principalmente para que eles sintam forças e apoio sólido nas decisões que irão tomar.

Tudo bem que muitos integrantes de grupos que trocam mensagens já percorreram mais de 75% de sua existência e merecem como prêmio, alguns momentos de prazer diante do vídeo, longe das durezas do mundo agressivo que nos cerca durante o dia e que já nos feriram bastante. Mas também desejamos embarcar para o plano chamado paraíso na certeza de termos deixado um legado valioso aos nossos herdeiros para ajudá-los a transformar o mundo numa aldeia socialmente habitável e desejável, evitando que mergulhem (ou fiquem cercados pelos irrecuperáveis) no mundo das drogas que alimentam as desesperanças e os conduzem ao abismo da escuridão mental que machuca a alma e endurece o coração.

Compete a eles terem percepção em avaliar nossas mensagens destinadas a lhes proporcionar uma melhor qualidade de vida. Compete a nós ficarmos periodicamente relembrando estes conselhos (nossas mães ainda hoje nos alertam para levar o casaco para a rua fria) por mais que eles pareçam "caretas" aos jovens ouvintes. Compete a cada lista ou site bem-intencionado nos proporcionar espaço adequado para divulgação destas ideias.

Compete aos formadores de opinião se juntarem numa cruzada que consiga desentulhar o túnel onde não sabemos se a luz ainda tremula lá no fundo.

Título e Texto: Haroldo P. Barboza – Matemático, Analista de computador e Poeta
Autor do livro: BRINQUE E CRESÇA FELIZ! 
18 de janeiro de 2018

Um comentário:

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-