domingo, 8 de abril de 2018

As lições que ficam do uso da tática do Hamas para blindar Lula

Rodrigo Constantino


Então Lula, apesar de ordem explícita da Justiça para se entregar, resolveu permanecer no bunker cercado por um escudo humano? A mesma tática que os terroristas do Hamas utilizam, diga-se. Se a Polícia Federal precisa negociar a rendição de Lula, então isso quer dizer que ele é um terrorista com reféns? Pelas imagens que vimos, teve gente que levou até bebê para o sindicato!

Ou seja, petistas são mesmo irresponsáveis e psicopatas, a ponto de colocar bebês em risco para proteger um bandido condenado, ou quiçá obter umas imagens dramáticas de mortes se a polícia tentasse entrar para cumprir o mandado de prisão? Parece que sim. Buscam mártires para uma narrativa surrada, fajuta, de eterno vitimismo, como se o ladrão fosse um perseguido político.

E quais lições podemos tirar desse episódio surreal, lamentável, patético? Ficam algumas conclusões importantes disso tudo. A primeira, claro, é que Lula é um golpista criminoso que cospe nas leis e em nossas instituições. Ele passou a mão na bunda da Justiça e disse: a lei pode valer para os outros, mas não para mim, que estou acima delas!

A segunda é que todo o PT, MST, CUT, UNE, PCdoB e PSOL são cúmplices, e deveriam ser fechados como instituições criminosas. Ao tomarem oficialmente o lado do bandido foragido, também estão dizendo que não respeitam as leis, e, portanto, deveriam ter seus registros cassados, cancelados. São abertamente antidemocráticos, e não devem ter o direito de existir.

O que falta para o MST ser considerado oficialmente um grupo terrorista, e não um “movimento social”?

Os vândalos atacaram o prédio em que Carmen Lúcia, presidente do STF, possui apartamento. E fica por isso mesmo? Uma notinha de repúdio e nada mais? A ministra sequer vai prestar denúncia oficial para abertura de inquérito? Enquanto a extrema-esquerda parte para o terrorismo urbano, o MBL, detonado diariamente pela imprensa, mostra que a direita precisa sempre limpar a sujeirada deixada pela esquerda:


Já o simples uso do sindicato para servir de bunker do Lula já é ilegal também, e fere a CLT, como podemos ver:


A terceira conclusão é que Lula, além de bandido, é um baita de um covarde, e um covarde psicopata. Outros petistas do alto escalão foram presos. Ele não! Ele não aceita! Ele prefere usar seus peões movidos a mortadela como escudo humano para não ir preso. Ele prefere sambar no cadáver da ex-mulher uma vez mais para ganhar horas extras de liberdade, preparando um show para seu aniversário. Aniversário de defunto! E com show de “artistas”? É realmente asqueroso…


Mas a covardia de Lula não é surpresa. No regime militar já foi assim: alcaguete, traíra, dedo-duro, agente duplo. Sempre fazendo de tudo para se dar bem e salvar a própria pele, usando os outros como instrumentos. Lula é, sem dúvida, o sujeito mais podre, asqueroso e abjeto que este país já viu. E isso não poderia ter ficado mais transparente nas últimas horas.

Pergunto a todos aqueles da elite que repetiam que nossas instituições funcionam direito, que Lula não era um “radical”, e que gente como eu sim, é radical: entenderam agora o Brasil? Viram o país real em que vivem? Deixa eu resumir: é um país que tem uma máfia criminosa disfarçada de partido, defendido por milionários, “intelectuais” e “jornalistas”, cujo chefe da quadrilha, bandido condenado, resolve simplesmente cagar para o prazo de se entregar para cumprir pena, pois se julga – e claramente está! – acima das leis.

Mas claro, o “radical” sou eu, que tento alertar sobre o que é o PT (e o PSOL, sua linha-auxiliar) há uns 15 anos “apenas”. Enquanto isso, vemos os militantes disfarçados de jornalistas, os mesmos que dizem que gente como eu é radical, repetindo ad nauseam a narrativa de que Lula “errou” ao adotar as velhas práticas políticas, ao abandonar os velhos princípios (?), ao se alinhar ao PMDB.

Ancelmo “Ivan KGB” Gois, na BoboNews, foi um dos que tentaram convencer por cansaço que o “erro” de Lula foi ter deixado as velhas práticas dominarem o PT. E outros bobões concordaram que não há qualquer ideologia nisso, só “pragmatismo”. Tentam, assim, salvar a esquerda e culpar o “capitalismo”, o “sistema”. Se ao menos o PSOL evitar o pragmatismo, tudo poderá dar certo… Perguntem aos venezuelanos o resultado disso!

E não pensem que são só os mais caricatos esquerdistas. Os mais “isentões” também. Gerson Camarotti disse no mesmo programa que o PSOL “rompeu” com o PT pela corrupção, e disse isso em total tom de aprovação, lembrando quem Lula deixou de lado pelo “pragmatismo” ao se unir ao PMDB. O que todos do PSOL fazem ao lado de Lula hoje, defendendo o bandido condenado e foragido? Linha-auxiliar, ora! Vejo de camarote a turma praticar a Lei de Gerson…

Mas esses jornalistas enganam cada vez menos gente, graças às redes sociais, que chamam de “Fake News”. E se esse espetáculo todo ridículo de ontem serviu para alguma coisa além de desmoralizar nossas autoridades, foi justamente para expor ao mundo a canalhice não só de Lula, o bandido, como de todos os seus comparsas espalhados não apenas em torno do sindicato, mas principalmente na imprensa.

E ainda tem gente que fala de “ódio de classe” para retratar a revolta legítima de todos os brasileiros decentes com esse bandido cínico, cafajeste, socialista, mafioso, que quase destruiu o Brasil de vez, e não desistiu de tentar ainda. É muita cara de pau mesmo!!!
Título, Imagens e Texto: Rodrigo Constantino, Gazeta do Povo, 7-4-2018

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-