quinta-feira, 7 de junho de 2018

A estranha e desonesta atualização das aposentadorias...

Almir Papalardo

Prezados Senhores Congressistas:

Causa profunda revolta aos trabalhadores brasileiros e principalmente aos aposentados, ver que alienados aliados e vaquinhas de presépio de governos perseguidores de segurados, persistem na mentira de que os aposentados nunca tiveram perdas nas suas aposentadorias, porque, recebem o mesmo índice da inflação apurada, por ocasião da correção anual dos seus benefícios. Querem de tanto repetir essa torpe mentira, torná-la numa falsa verdade, para justificar a escassez de criatividade, de coerência ou de competência para administrar com decência e justiça um cronograma de suma importância: "os benefícios da Previdência".  

As perdas que os aposentados reclamam, ó usuários de antolhos, é a defasagem feita no seu poder de compra, já que recebendo a cada novo ano menor número de salários mínimos quando do início da aposentadoria, seu poder de compra, é óbvio, fica degradado, desnivelado, ao contrário de todas as demais categorias que têm seus salários crescidos sempre para cima. Os aposentados que ganham acima do piso, estranhamente, têm os seus benefícios crescidos como rabo de cavalo, ou seja, crescem somente para baixo! É cada vez menor seu poder aquisitivo, mesmo recebendo a reposição da inflação! 

Exemplificando: se o aposentado que no início da aposentadoria recebia, digamos, oito salários mínimos, agora, não recebendo o mesmo número de salários que tinha nos seus benefícios, fica prejudicado, desconsiderado, vilipendiado, porque não tem nos seus reajustes o mesmo percentual de correção que têm todas as demais categorias, corrigindo e atualizando a circulação da moeda!

Se o aposentado, no passado tinha condições de adquirir oito cestas básicas, agora, com menor número de salários mínimos nos seus proventos, comprará apenas quatro ou cinco cestas básicas, com a certeza que a cada novo ano, menos cestas poderá comprar. O valor da cesta básica também cresce conforme o acréscimo dado ao piso referencial para transição da economia sem se incomodar se os aposentados tiveram ou não a mesma atualização! Esta é uma realidade que ninguém nem matemática alguma pode contestar, e que passam incólume e sempre despercebidas à visão atacada por catarata dos poderes constituídos. Tomem consciência, façam jus ao salário e benefícios que recebem e parem de uma vez por todas de prejudicar os aposentados!!

Cordialmente,
Título e Texto: Almir Papalardo, 6-6-2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-