sábado, 2 de junho de 2018

Presidente da APRUS apela para filiação

Caros associados, aposentados assistidos, pensionistas, participantes assistidos dos planos I e II da VARIG, participantes ainda não assistidos, ou melhor, ATIVOS dos planos I e II da VARIG:

Desde 2011 procuramos administrar os problemas que cercam todo o ambiente do AERUS que não são poucos.

Nossa população é constituída de aproximadamente nove mil famílias de aposentados e pensionistas, e de igualmente oito mil famílias de participantes considerados como ativos, hoje em grande maioria já em idade de aposentadoria.

Em meados de 2016, a pedido do interventor liquidante, procuramos viabilizar uma solução para o problema AERUS, que foi elaborada e apresentada na época solicitada, a qual resolvia a maioria dos problemas hoje existentes no AERUS.

A solução, infelizmente, considerava e estimava um valor da nossa garantia real em aproximadamente dez bilhões e meio em 2016, o que permitiria o pagamento de todos os fundos existentes, e assim até o fechamento do AERUS. Como não poderíamos, como associação séria nos seus compromissos, ficar com uma suposição, contratamos no princípio do corrente ano, um perito judicial (que havia no passado sido nomeado pela juíza e calculado o valor da ação pretendida), o qual, respeitando todos os parâmetros definidos pela juíza, refez o cálculo, chegando a sete bilhões e seiscentos e vinte e cinco milhões de reais, que ficou muito aquém de nossas necessidades.

A grande maioria dos Variguianos, já tem idade suficiente para entender a dificuldade quanto à representatividade com a ausência demonstrada, seja na falta de sua associação à APRUS, seja no comparecimento e participação na CPI implementada na ALERJ pelo nosso amigo e representante, Deputado PAULO RAMOS.

Aos mais interessados, hoje o AERUS é administrado pelo interventor LUIS GUSTAVO da Cunha Barbosa, que em sua administração de aproximadamente cinco meses, poderá vir a causar um estrago considerável nos nossos planos.

Na CPI do dia 15 de abril foi apresentado um comentário pelo Deputado PAULO RAMOS, da existência de diversas procurações e, principalmente, uma procuração da pretensa massa falida da VARIG que nomeava como seus procuradores basicamente o escritório de Advocacia do também advogado da VARIG, revelando com isto um grave conflito de interesses contratual, que não é permitido pela OAB e muito menos pela lei.

Revelado o fato, dias depois a APRUS, através de um e-mail, notificou e solicitou um posicionamento do interventor liquidante, bem como da PREVIC na pessoa do seu Superintendente, bem como da Procuradoria da PREVIC.

Nenhum posicionamento recebemos até esse momento, o que para a APRUS demonstra que a falta de cumprimento da lei 109 da previdência complementar, na qual é obrigação do interventor liquidante defender os interesses gerais do AERUS, fato que tudo indica não vem sendo cumprido, me permite pensar que o que lá no AERUS ocorre, tem a complacência do Superintendente da PREVIC, o que não gostaríamos de acreditar, mas infelizmente é o que até o dia de hoje se apresenta pela sua  total omissão.

A empresa na qual trabalhávamos para a lembrança de todos era a VARIG, que foi conhecida no mundo inteiro, motivo de orgulho para muitos.  

Sendo assim, venho fazer um apelo para que a representatividade comentada acima, venha a ocorrer, demonstrando que estamos vivos, atentos e insatisfeitos com o que vem sendo demonstrado para todos nós.

Nossa união é necessária, e devemos sempre lembrar, que na própria CPI escutamos o comentário do penúltimo liquidante, de que a APRUS representava um pequeno número de participantes.

Estaremos novamente tratando o assunto juridicamente e gostaríamos que todos acordassem para a nossa realidade.

Aguardamos assim, o resultado desta mensagem que estarei inclusive enviando para aqueles que aparentemente não possuem internet.
Texto: Thomaz Raposo de Almeida Filho, Presidente APRUS, 2-6-2018  

6 comentários:

  1. Então, filiares à uma Associação é unir-se , é ter uma representatividade legítima, é ter um grupo de pessoas lutando por uma mesma e única Causa! Será que Aeronautas, tão vividos, e viajados, não tem esta visibilidade? E por um custo tão pequeno. Agora é o momento, agora às vésperas de decisões tão importantes para nós, temos que nos unir para alcançarmos o nosso objetivo, os nossos direitos. Reflitam ! Abs.

    ResponderExcluir
  2. "CPI implementada na ALERJ pelo nosso amigo e representante, Deputado PAULO RAMOS."
    ?????

    Paizote

    ResponderExcluir
  3. Que vão para o inferno.

    ResponderExcluir
  4. POIS EU ME ASSOCIEI...

    ResponderExcluir
  5. Prezados,

    Em reunião com o grupo dos “ativos”, no dia 06/06/2018, nos foi solicitada uma modalidade especial de contribuição facilitada para que esse grupo possa participar da APRUS na condição de associados.

    A adoção dessa medida tem dois objetivos, sendo o primeiro de aumentar a nossa representatividade e receita, e o segundo amparar nossos colegas ativos que, ao contrário de nós aposentados, em sua maioria não contam nem com dinheiro do INSS nem com o AERUS, estando muitos deles desempregados.

    Assim, haverá uma faixa de contribuição de mensalidade específica para os ativos no valor de R$ 15,00, sendo R$ 10,00 para aqueles que optarem por fazer o pagamento na própria sede da Associação.

    Thomaz Raposo
    Diretor Presidente da APRUS

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-