sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Morador de Ericeira desabafa: “O problema não é a escumalha marxista, é o nacional-tachismo”

José Martins

Foto: Paulo Juntas
O problema não é o marxismo, o problema é o nacional-tachismo votar no marxismo ou na Le Pen ou em quem lhes prometer viver para sempre às custas dos outros.

É isto que devia fazer pensar muito a malta que anda a fabricar outros partidos, porque não é possível ao país sustentar tantos parasitas politicos, os partidos existentes são agências de emprego que usam o estado e o dinheiro do contribuinte há mais de 40 anos para comprar votos, apoios e o imenso poder estatal de um regime a caminho do marxismo para intimidar, ameaçar, perseguir tudo e todos os que ameacem este arranjinho.

Qualquer partido minimamente sério tem de apresentar uma solução contra aquilo que é o fundamento do regime, a sua espinha dorsal, o nacional-tachismo que vai lutar com tudo e fazer o que fizeram ao governo de PPC uma brincadeira de crianças para se proteger e manter as regalias, vencimentos pornográficos e reformas milionárias.

É este o inimigo, o marxismo é apenas a forma que esta cambada usa para manter o poder, o país não consegue melhorar de vida porque esta cambada não deixa, não deixa porque perde poder, influência, e aquilo que atrai todo o lixo político que vai aparecendo nas jotas, tachos , importância, privilégios, e a missão de ajudar os outros a troco de tudo isto, os mais sortudos até conseguem ser capazes de parar as alterações climáticas ou até de salvar a humanidade a troco de um ordenado cem vezes maior que o ordenado mínimo.

É esta gente que não deixou construir hotéis na Ericeira durante mais de setenta anos, tentou e tenta que a terra se transforme na merda de um subúrbio de Lisboa, não só porque decidiram comprar cá casa e não querem as praias cheias de turistas, os restaurantes à pinha e estacionamento só no cu de judas, mas, principalmente, porque perdem poder, perdem até a ilusão dos que sonham salvar o mundo de turistas e outras coisas horríveis como fábricas, pesca, agricultura... tudo, tudo o que seja aumento de produtividade, tudo o que seja incômodo para as multinacionais estrangeiras que dominam a terra e o país, tudo o que mostre à população que só existe uma maneira de melhorar de vida, aumentando a produtividade nacional... o pesadelo do regime é isto.

É este o motivo porque temos de aturar a escumalha marxista diariamente nas TVs a dizer que o comunismo bolivariano é maravilhoso, o cubano espetacular, o da Coreia do Norte o nirvana e os outros da ex-URSS um paraíso na terra... e onde era muito mau era em Portugal onde havia uma ditadura que assassinou menos de cem pessoas em cinquenta anos...

Mas não satisfeitos com este gozo que nos fazem, ainda tem outros grupelhos mais reles que nos acusam de sermos racistas apesar de termos inventado o Brasil, homofóbicos apesar de ninguém ligar a maricas, islamofóbicos por dizermos que não queremos ser mortos por eles ou escravizados, transfóbicos porque sim, de estarmos a destruir o planeta com fábricas apesar de não existirem fábricas em Portugal, ou de causar aquecimento da terra porque bebemos muito leite, comemos carne...

Prque o nacional-tachismo vota neles por saberem que são eles quem os defende mais, são eles quem os protege da polícia e ajuda a esconder a incompetência assassina, são eles quem mais luta pelos privilégios do nacional-tachismo e não têm sequer vergonha ou qualquer problema moral em aumentar os impostos a quem vive com menos de 500 euros para encher o cu do nacional-tachismo.

O problema não é a escumalha marxista que continua a dizer bacoradas inacreditáveis a favor de psicopatas assassinos e a criticar o estado social e a economia de mercado que deu ao mundo uma qualidade de vida inimaginável há apenas cem anos, o problema é o nacional-tachismo que vota nestas aberrações .
Título e Texto: José Martins, Facebook, 16-8-2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-