quarta-feira, 19 de setembro de 2018

A tática manjada dos “isentões” de esquerda: Bolsonaro representa ameaça maior do que PT à democracia?

Rodrigo Constantino


A tática já é bastante manjada: o sujeito é esquerdista até à medula, mas finge ser um analista independente que “critica” tanto a esquerda como a direita. Mas basta ler nas entrelinhas para ver o verdadeiro alvo: é sempre a direita, enquanto a esquerda, mesmo em sua versão mais radical, acaba sendo poupada.

Hoje tivemos um caso claro disso na coluna de Pablo Ortellado. Quem não conhece o autor, não perde nada. Quem o conhece sabe se tratar de um esquerdista que simula imparcialidade para sempre defender a esquerda. E é esse sujeito que tem poder e influência sobre a “checagem de fatos”.

Mas vamos focar na coluna de hoje. Nela, Ortellado solta a bomba: Bolsonaro produz declarações preocupantes para defensores do regime democrático. E lá no meio consta sua principal mensagem, colocada sem mais nem menos, de forma sub-reptícia: o PT pode ser corrupto, mas nunca atentou contra a democracia. Diz ele:

Em vídeo recentemente divulgado, Bolsonaro reafirmou sua posição de que não reconhecerá a eventual vitória de um adversário. Um pouco antes, o general Mourão, vice em sua chapa, declarou que considera legítimas tanto a possibilidade de autogolpe quanto a de uma revisão da Constituição realizada por constituintes não eleitos. 

A ameaça é tão grave que é preciso um compromisso dos principais atores em defesa das instituições democráticas. Para começar, precisam reconhecer a legitimidade do adversário.

A direita, de um lado, tem tratado Lula e Bolsonaro como expressões diferentes do mesmo fenômeno populista que não respeitaria as regras da democracia liberal —isso, a despeito dos governos petistas terem observado rigorosamente esses limites (má gestão econômica e corrupção são problemas de outra natureza). 

Os governos petistas observaram rigorosamente os limites democráticos? Só mesmo na cabeça do autor! O PT fez de tudo para destruir nossa democracia, a começar pelo mensalão, que não foi apenas corrupção, mas uma tentativa de golpe contra a democracia, ao comprar deputados diretamente, subvertendo as funções do Congresso.

Mas não foi “só” isso. Há inúmeros indícios de uso da máquina estatal para fins partidários, de tentativa de calar a imprensa, de recursos ilícitos do exterior para campanha, de descaso para com as leis eleitorais, de aparelhamento das instituições republicanas etc. A lista é bem grande, mas basta lembrar do seguinte: o PT defende oficialmente o regime venezuelano, que matou a democracia em seu país com essas táticas perversas, usando a própria democracia para tanto.

Logo, a essência da mensagem do texto, que é colocar Bolsonaro como perigo à democracia, sendo que há apenas falas infelizes, enquanto livra o PT dessa ameaça, sendo que há atos petistas no governo claramente contra a democracia, é fruto de uma “análise” a serviço de uma ideologia. Ortellado até “critica” o PT, vejam só. Mas é para, no fundo, defendê-lo de sua principal acusação: mais do que corrupto, o “partido” é uma quadrilha totalitária que rejeita os pilares da democracia.

Para Ortellado, os problemas do PT são a má gestão econômica e a corrupção. Sobre seu constante desrespeito às leis, sobre seus infindáveis ataques às instituições republicanas, sobre sua oficial reverência aos regimes ditatoriais de Cuba e da Venezuela, nem uma só palavra. O cara de pau quer convencer o leitor de que Lula é apenas um pouco incompetente e corrupto, como tantos outros por aí. A natureza antidemocrática do partido é deixada de fora. Muito conveniente, não?
Título, Imagem e Texto: Rodrigo Constantino, Gazeta do Povo, 19-9-2018

“Isentões” deste tipo estão por toda a parte, mundo afora! Vide as ONGs BBC Brasil e El País BRASIL... The Economist, New York Times, Washington Post, Le Monde, etc.

Um comentário:

  1. Sempre Mais do MESMO19 de setembro de 2018 17:18

    .
    Fico perplexo com a inaptidão para a reflexão de alguns que atuam na política.

    É certo que esta deficiência é a causa da esquerda SEMPRE conseguir o protagonismo na propaganda política.
    VEJAMOS:

    A proposta do gal Mourão é de uma Constituição absolutamente democrática. Pois que APROVADA PELO VOTO.

    O curioso é que os que se querem fantasiar de democratas atacam a idéia da MAIS DEMOCRÁTICA das PROPOSTAS de CONSTITUIÇÃO:

    Uma Constituição votada diretamente pelo POVO ...esse povo a que tanto adulam, embora com intenção de enganar, dominar e EXPLORAR.

    A propaganda que se tinha que fazer é exatamente essa:

    UMA CONSTITUIÇÃO VOTADA PELO POVO.

    Quem é contra prefere uma constituição votada por POLITICOS que ENGANAM e CORROMPEM o POVO visando explora-lo e favorecer-se as custas dos trabalhadores que produzem e investem na produção de bens e serviços ÚTEIS.

    A idéia a ser difundida seria exatamente a de que a LEI MÁXIMA da NAÇÃO é tão importante que DEVERIA SER VOTADA DIRETAMENTE.

    Não queriam ELEIÇÕES DIRETAS para presidente, alegando ilegitimidade de um congresso eleito eleger o presidente?

    ENTÃO, a lei máxima numa nação deve ser APROVADA DIRETAMENTE.

    O SLOGAM para a IDÉIA de MOURÃO É:

    CONSTITUIÇÃO DIRETA, aprovada pelo POVO!!!

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-