domingo, 30 de setembro de 2018

[Foco no fosso] Apresentação

Haroldo P. Barboza

Prezados colegas do “canil (canal) cultural” onde o cão é viciado em charutos (cubanos?)!

Cheguei por aqui no final de novembro de 2017 contando com a alta generosidade do Jim, que com seu enorme coração, me permitiu a publicação de algumas matérias polêmicas e a consagração do “Gato Ferreti”, meu secretário nascido em torno de 2000, que me substitui quando estou pouco inspirado para escrever mais de 15 linhas.

Apesar de ser diplomado em Licenciatura de Matemática em 1973, adquiri gosto pela Literatura ao ganhar meu primeiro concurso em 1999. A partir daí, comecei a escrever sobre qualquer área, focando mais nas falhas de nosso sistema político, que é um prato cheio de munição para fortalecer nossas denúncias. Eu as faço para tentar criar uma polêmica saudável que nos leve a uma proposta para consertar (remendar) o futuro que vamos deixar para nossos herdeiros.

Talvez em função disto, o prezado Jim agora me convidou para ter uma coluna personalizada.

Combinamos batizá-la de “FOCO NO FOSSO”. Este título já sintetiza a causa de todos os nossos problemas: o enorme ralo existente na área central do país, por onde e(s)coam os desvios de nossos pesados impostos e por onde brotam as imundícies que criam o pântano que sufoca nossa sociedade anestesiada por eventos de baixa qualidade oferecidos pela mídia televisiva.



Como devo cansar meus leitores (corajosos) com novas matérias, vou poupá-los aqui deixando de escrever umas quinze linhas.

Grato pela atenção de todos.

Alo Jim! Que soe uma trombeta fenomenal para nossa entrada triunfal!
Texto: Haroldo P. Barboza, Rio de Janeiro, 30-9-2018

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-