quinta-feira, 8 de novembro de 2018

[Coluna do Almir] A planilha da vergonha

Almir Papalardo


ANOS
REAJUSTE SALÁRIO                     MÍNIMO

REAJUSTE APOSENTADOS
   1995
42,86%

42,86%
1996
12,00%

15,00%
1997
7,14%

7,76%
1998
8,33%

4,81%
1999
4,62%

4,61%
2000
11,03%

5,81%
2001
19,21%

7,66%
2002
11,11%

9,20%
2003
20,00%

19,71%
2004
8,33%

4,53%
2005
15,38%

6,36%
2006
16,67%

5,01%
2007
8,57%

3,30%
2008
9,21%

5,00%
2009
12,05%

5,92%
2010
9,68%

6,14%
2011
6,86%

6,47%
2012
14,13%

6,08%
2013
9,00%

6,20%
2014
6,78%

5,56%
2015
8,84%

6,27%
2016
11,68%

11,28%
2017
6,48%

6,58%
2018
1,81%

2,07%


Pela demonstração da planilha acima, que ilustra a atualização das aposentadorias do INSS durante mais de duas décadas, constata-se a debilidade e a incoerência do nosso Poder Legislativo, que mesmo contendo 81 senadores e 513 deputados, uma quantidade imensa de sugadores das tetas do Brasil, apresenta, lamentavelmente, alta deficiência no quesito "qualidade"! Seria mais útil para a população subjugada, que os brasileiros contassem com menor número de parlamentares, mas com mais qualificação!

O número exagerado dos manipuladores de leis, que mais confundem e bagunçam nossa justiça social, achou por bem, para esconder as suas grandes lambanças e incompetência, aplicar dois percentuais diferentes nas correções dos aposentados! O mesmo percentual de reajuste dado ao salário mínimo para aqueles que recebem o piso, e um percentual bem inferior para aqueles que por força das suas maiores contribuições para o INSS conquistaram uma aposentadoria maior! Resumindo: dois terços de aposentados do piso ganham o mesmo aumento dado ao salário mínimo, enquanto os outros, um terço, também cadastrados no mesmo regime, ganha um percentual de correção bem inferior na atualização dos seus proventos! E qual o objetivo oculto? Nivelar toda as aposentadorias do RGPS ao salário mínimo!!

Assim, a partir do ano de 1998 até o ano de 2016, desvincularam o aumento das aposentadorias da correção do salário mínimo, para compensar o descompasso da Previdência, uma ameaça as suas intenções de avançar nos cofres previdenciários.

Somente em 2017 e 2018, para calar a boca dos aposentados lesados, o governo nos concedeu um reajuste com percentual superior ao do salário mínimo, preparando-nos, para o aceite sem chiadeiras, da Reforma da Previdência que pretendem fazer. Não falam em acabar com este critério estapafúrdio de dois percentuais diferenciados na atualização das aposentadorias, parecendo que o mesmo critério de atualização das aposentadorias, continuará firme e forte para o ano de 2019. É esperar para ver! Valha-nos Deus...   
Título e Texto: Almir Papalardo, 8-11-2018

Anteriores:

2 comentários:

  1. E a proposta para 2019 é de 0,5% !

    Proposta foi entregue ao Congresso Nacional para a aprovação do salário mínimo de R$ 1.006,00 para 2019.
    Após as eleições de 2018, o brasileiro tem outras preocupações e uma delas é em relação ao valor do novo salário mínimo. Os trabalhadores têm interesse no valor que será determinado porque depende desta renda e as empresas também têm interesse para já começar a fazer os cálculos e saber qual será o gasto com folha de pagamento.

    paizote

    ResponderExcluir
  2. Caro Almir, meu Velho! Estamos nas mãos deles ! Quiçá um dia alguém com uma grandiosa Medida acerte isto, talvez , riquezas para tal o Brasil tem, vamos ver se acertarem as contas, não nos esqueçam! Vamos em frente!

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-