sábado, 9 de setembro de 2017

Bem e Mal: conceitos ultrapassados?

Leo Daniele

“Não vamos levantar muros entre o Bem e o Mal. São termos anacrônicos, fósseis primitivos, superados; nada se exclui inteiramente, pois tudo é relativo” –– dizem os relativistas. Será mesmo?

sim é mais simpático, pelo menos à primeira vista. Numa pesquisa, constatei que ele está registrado 462 vezes na Bíblia, em 435 versículos, enquanto o não tem 8.409 registros, em 6.772 versículos. Portanto, vitória esmagadora do não!

Surpreendente? Por que isso é assim? É porque Deus realmente nos ama, e uma de suas palavras de amor mais frequentes é o não.

não muitas vezes é luminoso. E o sim por vezes é tenebroso. A clareza pede frequentemente o não, por paradoxal que pareça.

Eis algumas palavras da Sagrada Escritura que exprimem ódio e exaltam, ainda que sem citá-lo, o não“Odiei os iníquos” (Salmo 118, v.13); “Mentirosos, bestas perversas” (Epístola de São Paulo a Tito, cap. 1, vers. 12); “Sois filhos do demônio” (Evangelho de São João, cap.8, vers. 44). São Paulo chega a recomendar: “Repreende-os com dureza” (Epístola de São Paulo a Tito, cap.1, vers.13) etc.

Veja-se o que ensina a propósito o Papa São Pio X [abaixo, foto colorizada] em sua Carta Apostólica Notre Charge Apostolique, de 25-8-1910:


“O mesmo acontece com a noção de fraternidade, cuja base eles colocam no amor dos interesses comuns, ou, além de todas as filosofias e de todas as religiões, na simples noção de humanidade, englobando assim no mesmo amor e numa igual tolerância todos os homens com todas as suas misérias, tanto as intelectuais e morais como as físicas e temporais. Ora, a doutrina católica nos ensina que o primeiro dever da caridade não está na tolerância das convicções errôneas, por sinceras que sejam, nem na indiferença teórica e prática pelo erro ou pelo vício em que vemos mergulhados nossos irmãos, mas no zelo pela sua restauração intelectual e moral, não menos que por seu bem-estar material.”

Um mundo sem o sim e o não apresenta — concluo com palavras de Plinio Corrêa de Oliveira — “um horizonte em que o céu aparece baixo e plúmbeo, nenhuma aragem de fé, nem sequer de idealismo, sopra no ar estagnado. E do pantanal da terra apenas se elevam o odor e os miasmas de uma pobre humanidade entregue inteiramente ao ceticismo, à dúvida e à satisfação irrestrita de suas próprias paixões”.
Título e Texto: Leo Daniele, ABIM, 8-9-2017

2 comentários:

  1. Bem nunca vi nada mais bestial, no sentido próprio.
    Lembra TFP e Kafka.
    Eis o salmo 118 versículo 12 e 13 para haver entendimento:
    12.Sede bendito, Senhor; ensinai-me vossas leis.

    13.Meus lábios enumeram todos os decretos de vossa boca.

    Nesse interim digo que não há paradoxos entre o SIM e o NÃO, ambos representam a dualidade universal, o mais e o menos.
    Realmente as palavras sim e não podem ter sido contadas numericamente na Bíblia.
    Nunca pretendi contá-las.
    Porém ambos ficam subentendidos em quase todas as frases que pronunciamos.
    SIM meus amigos, NÃO á ignorância.
    Não meus amigos, sim á arrogância.
    Isso não é relativismo.
    Sim o cético, não crê.
    O NÃO DEVE SER A PRIMEIRA PALAVRA ENSINADA A UM FILHO.
    Somente sabendo os nãos do passado podemos discernir os sins do futuro.
    Os religiosos são entregues às suas dúvidas e às satisfações irrestrita de suas paixões religiosas. Sim , matam por elas, e não possuem argumentos para dizer sim, ao Não matar em nome de suas crendices.
    As paixões humanas deveriam ser a VIDA.
    fui...


    ResponderExcluir
  2. O -SIM e o NÃO- são duas palavras pequenas, simples, com apenas uma silaba. Mas tem, contradizendo com a sua escrita, uma extensão enorme, de importância fundamental, porque exprimem respectivamente: -permissão e negação-. Assim, suas existências, são de extrema relevância obrigatória, em todos os dicionários mundiais.
    Almir Papalardo.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-