terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Saboroso uma Ova!

Cristina Miranda

Às vezes pergunto-me se isto já não é patológico. Quem no seu perfeito juízo diria que 2017 foi um ano saboroso depois do país ter vivido duas das maiores tragédias com fogos de que há memória com mais de 110 mortos, mais de 300 feridos, mais outras tantas centenas com traumas psicológicos, com mais de 500 casas ardidas, mais de 50 empresas reduzidas a cinzas, mais de 500 mil hectares de floresta que desapareceram? Ninguém! Mas Costa [foto], que logo a seguir a Pedrógão foi tranquilamente gozar suas ricas férias, consegue pronunciar isto com um largo sorriso nos lábios enquanto se refugiava em Bruxelas dos estilhaços da bomba recente da Raríssimas, que atingia em cheio seus membros do governo. Isto é normal?

Não. Não é normal um suposto líder democrático, num país democrático agir como pequeno ditador frio e insensível focado só na propaganda do partido e endeusamento do seu líder. Mais anormal ainda é ter uma série de idiotas úteis como o Galamba a limpar a cara e mãos sujas a toda a hora, com a distorção da realidade e achincalhamento pessoal a quem ouse pôr em causa o líder. Uma espécie de polícia do Governo que persegue ferozmente os opositores. Das duas uma: ou o líder endoidou ou estamos numa república comunista. Factos.

Se há sabor a atribuir ao ano que finda, é o sabor amargo a morte de gente inocente por incúria do Estado, encurralados e incinerados em fogos, encurralados em hospitais com legionella. É o sabor a austeridade severa bem patente na carga de impostos indiretos suportados em 3 orçamentos de Estado que encurralou todos os contribuintes. É o sabor amargo da dívida pública galopante que encurrala o futuro e promete dias ainda mais difíceis e terríveis aos cidadãos e empresas. É o sabor indigesto de não vermos os responsáveis da CGD sentarem-se no banco dos réus porque mataram o inquérito. É o sabor nojento da gozação com nossa cara da palhaçada com Tancos e Infarmed. Sim, uma riqueza de sabores amargos que nos revolta sempre que Costa sorri para as câmaras.

A máquina da propaganda soviete do Costa jamais conseguirá, com as agências de rating a tirar o país do lixo psicológico (sim porque o lixo continua todo debaixo do tapete) , com um Centeno que vai para presidente dum grupo que ninguém quer (Centeno ganhou por desistência dos concorrentes) pago pelos contribuintes portugueses, com uma economia que flui sem qualquer interferência do governo apenas pela conjuntura externa favorável, com uma saída do défice excessivo só com o esforço de 0,8% (com vendas de F-16 e perdões fiscais)  graças à redução fantástica de 8% do anterior executivo, fazer ESQUECER que este governo ABANDONOU à sua sorte  uma região inteira só porque não dá votos.

Mas haverá sempre cidadãos, como eu, empenhados em lembrar que um governo não são um grupo de pessoas privilegiadas, que empregam todos os amigos e familiares e depois se pavoneiam de um lado para o outro à conta do erário público para aparecer nas televisões a sorrir e mandar umas bitolas, enquanto fazem umas visitas precárias aos infortunados dos fogos,  fazendo de conta que tratam dos interesses nacionais, enquanto a sociedade civil se desunha para acudir no imediato a toda uma região que volvidos 6 meses CONTINUA praticamente sem as casas, sem abrigos e comida para os animais, sem apoio psicológico.  Por falar nisso onde está a ajuda a Penedo, concelho de Tondela, totalmente ignorado, SEM UM ÚNICO APOIO DO ESTADO nem fundo solidário para ajuda às vítimas dos fogos? É só um caso…
A verdade é que não fosse essa sociedade civil cheia de anónimos altruístas, animais e pessoas já teriam sucumbido à espera dos donativos e indenizações mínimas de 71 000€ por entregar.

Um ano saboroso? Uma ova!! Haja vergonha na cara!! 
Título e Texto: Cristina Miranda, Blasfémias, 18-12-2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-