quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

A formiga e o passarinho

Nelson Teixeira

Uma formiga sedenta veio à margem do rio para beber água. Para alcançá-la, devia descer por uma folha de grama. Quando assim fazia, escorregou e caiu dentro da correnteza.

Um passarinho, pousado numa árvore próxima, viu a formiga em perigo. Rapidamente, arrancou uma folha da árvore e deixou-a cair no rio, perto da formiga, que pôde subir nela e flutuar até a margem.

Logo que alcançou a terra, a formiga viu um caçador de pássaros, que se escondia atrás de uma árvore, com uma rede nas mãos. Vendo que o passarinho corria perigo, correu até o caçador e mordeu-lhe o calcanhar. A dor fez o caçador largar a rede e o passarinho fugiu para um ramo mais alto. De lá, ele gritou para a formiga: – Obrigado, querida amiga.

Moral da história:
“Onde há uma vontade, há sempre um caminho.”
Título e Texto: Nelson Teixeira, Gotas de Paz, 1-2-2018

Um comentário:

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-