sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Partiu Venezuela

Flavio Quintela
Quase dois anos atrás eu publiquei um artigo dizendo que o Brasil segue os passos da Venezuela com aproximadamente 10 anos de distância. Na época recebi vários comentários dizendo que nossas instituições e nosso tamanho continental não permitiriam que tivéssemos o mesmo destino moribundo de nosso vizinho.

Estamos nos aproximando do final de 2015 e continuamos a seguir à risca a regra dos 10 anos. Uma década atrás o povo venezuelano reelegia Chávez para o mandato em que ele consolidaria a transformação da Venezuela em ditadura socialista. No ano seguinte ele deixou de renovar concessões de mídia, instituiu diversas formas de censura, iniciou uma política de intolerância com adversários políticos, e colocou o país numa situação caótica de violência, falta de alimentos e pobreza generalizada. A inflação subiu a níveis incontroláveis e a economia afundou, em parte porque a gestão da PDVSA, a “Petrobrás” da Venezuela, foi entregue a chavistas corruptos e incompetentes.

O golpe dado ontem pelo STF, fatiando a operação Lava Jato e tirando poder das mãos do juiz Sérgio Moro, e a reforma ministerial de Dilma, com intenções claras de comprar o PMDB para garantir o mandato até o final, mostram que o Brasil já entrou na era do socialismo autoritário. Não há mais esperança nas instituições, pois elas foram tomadas pelo petismo e transformadas em órgãos auxiliares do alto comando Lulo-Dilmês. A deterioração econômica do país se acelera a cada dia, e não demorará até que a escassez de produtos atinja a população.

Ser otimista sobre o futuro do Brasil tornou-se tarefa impossível. 
Título e Texto: Flavio Quintela, Maldade Destilada, 24-9-2015

Um comentário:

  1. Pensamos, também, que se o PT permanecer no poder central estaremos destinados a ser uma Venezuela.
    Equivocam-se aqueles que pensam que o Brasil não chegaria a tal ponto, isto porque o PT está destruindo as instituições democráticas, aparelhando o governo, BNDES, as estatais, e inclusive o stf (letras minúsculas de propósito), portanto precisamos pedir a cassação da chapa Dillma/Temer através do TSE e na reprovação das contas da administração Dillma perante o TCU.
    O povo precisa insistir e cobrar o início do processo de impedimento da Dillma, nas redes sociais, através de e.mails aos deputados federais, manifestações, passeatas, panelaços e por todos os meios que a criatividade indicar.
    ANTONIO AUGUSTO.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-