domingo, 27 de dezembro de 2015

A esquerda, os médicos e os jornalistas que temos

João Távora
É infame o julgamento popular de Paulo Macedo promovido pelos "donos disto tudo" que se assiste há dias em directo pelas TVs: condenado como primeiro e último responsável pelas mortes nos bancos de urgência dos hospitais não tem direito a defesa ou contraditório nesta nossa pseudo-democracia.

Os médicos esses, claro, continuarão por muitos anos uma casta de inimputáveis. Deus nos livre de nos vermos nas mãos desta gente.
Título e Texto: João Távora, Corta-fitas, 26-12-2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-