quinta-feira, 29 de outubro de 2015

A lengalenga danosa da solução da crise...

Valdemar Habitzreuter

Está tudo muito confuso neste Brasil atual. Mais do que confuso, há um clima de beligerância política nociva de delinear estratégias de salvamento ou danação de políticos e governantes envolvidos em improbidades, corrupção e inépcia no exercício de governar. Configura-se isso um verdadeiro ultraje e acinte ao povo brasileiro cujo bem-estar fica em segundo plano, obrigado a permanecer submisso, amarrado e indefeso, sem saber o que fazer, a não ser os simples manifestos de descontentamento nas redes sociais. Não há ações políticas que visem estabelecer primariamente uma ordem, uma força conjunta por uma saída para a crise política e econômica. 

A grande mídia atém-se a relatar os fatos e atos de políticos e governantes que atentam contra a ética política comprometendo a saúde e fortalecimento do regime democrático, mas não se arrisca ostensivamente a conclamar a sociedade para uma reviravolta, um basta de tanto desmando e confusão. Os poucos profissionais de jornalismo mais afoitos em demonstrar rebeldia e propostas para ações concretas são admoestados e, muitas vezes, afastados.

Os intelectuais vinculados às Universidades federais encolhem-se em seu conforto estatutário da estabilidade profissional e não se atrevem a opinar contra o status quo caótico de seu patrão governo. Os poucos que o fazem se mesclam ao povo e veem as dificuldades às quais está sujeito. Grosso modo, nossas Universidades federais são solipsistas, não produzem cultura ou conhecimento para o povo, produzem ‘vaidades culturais’ para si subvencionadas pelo governo federal.

A OAB é outra entidade que pouco ou quase nada contribui para derrubar este muro de desordem política e administrativa com a qual o Brasil convive. Não se vê uma movimentação mais contundente por parte dela de desmascarar e acusar os representantes do povo por suas atividades indignas e criminosas de lesa-pátria.

Só nos resta o fio de esperança tecido por um juiz corajoso que se propôs a enfrentar, junto com a PF, a monstruosidade da máquina política corruptora de nosso país. Só que os Moros deveriam se multiplicar para acelerar a faxina da podridão que se espalhou pelo Brasil. Nem a alta corte judiciária alinha-se a contento com o trabalho honesto de Sergio Moro. Pudera! Muitos de seus membros estão bem encastelados em seus poderes e são gratos de terem sido designados para o suprassumo do Judiciário.

Assim, com este quadro caótico de nossa política e sem reais perspectivas positivas a curto prazo – não há uma liderança para reverter a situação por ora -, vamos continuar nesta lengalenga sem uma solução de remediar o desastre econômico e político que se abateu sobre o Brasil. Já estamos praticamente no final do ano e o recesso parlamentar se estenderá até fevereiro de 2016... é uma lengalenga e indecisão política sem fim; enquanto isso, agrava-se mais e mais a penúria do povo, e os ‘nobres’ parlamentares e governantes a gozarem suas férias em suas belas e luxuosas estâncias, arquitetando planos de blindagem para seus crimes e incompetências quando voltarem aos trabalhos.


Falta uma dinamite de alto teor explosivo para implodir a estrutura política governamental vigente... Impeachment de Dilma e cassação de Cunha é pouco...
Título e Texto: Valdemar Habitzreuter, 29-10-2015

Relacionados:

3 comentários:

  1. Pois é some-se a isso a intoxicação da água que o povo bebe, por rivotril e valium
    Estão todos anestesiados e curtindo um " barato legal "
    Mas o efeito também passa, e quando isso acontecer talvez seja tarde demais.
    Enfim o ser humano é o produto de suas escolhas...
    José Manuel ( eu não, a minha água foi analisada e é só mineral livre de contaminantes)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso, José Manuel, são poucos os que não estão anestesiados e envenenados pelas águas fétidas servidas pelos nossos governantes e políticos. Mas, como diz o ditado: uma andorinha só não faz verão. Chegará um dia em que haverá choro e ranger de dentes e esta represa de águas fétidas será dinamitada para enchê-la da água da esperança de um Brasil sério. O Moro já começou a fabricacao dessa dinamite. Que Deus o proteja me sua empreitada...
      Habitz

      Excluir
  2. Habitz, realmente está tudo mais que confuso, creio que esta Governança, nos Três Poderes, está no início de seu termino, mostrando se, um sistema falido. Se tivermos um Moro nas Universidades, um Moro na OAB e um Moro no STF, então quem sabe nosso País terá um rumo correto. Creio que nossa geração, não vera tal rumo. Pois ainda há um grande número de Brasileiros, que querem Lula devoluta, como diria Casoy "isto é uma barbaridade" .

    Volkart .

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-