sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Quem é o culpado?... Haj Amin al-Husseini?... Velhinhos e velhinhas do Aerus...

Valdemar Habitzreuter

Se Netanyahu teve a infeliz ideia de imputar a maior responsabilidade ao líder islâmico, Haj Amin al-Husseini [foto, 1929], do que a Hitler pelo holocausto dos judeus – querendo com isso barrar a constituição de um Estado Palestino, alegando perigo ao Estado de Israel –, nós brasileiros não temos dúvida alguma de quem é o Hitler responsável pelo nosso holocausto: o regime petista que governa este país, afundando-o na miséria moral e material, e não adianta dar a culpa a fatores externos, a nenhum Haj Amin al-Husseini como bode expiatório por tanta desgraça...

Nós estamos inseridos neste contexto de desgraça, senhores (as) velhinhos. Vejam: pelo andar da carruagem, o PL05, embora esteja suprido pelo orçamento de 2015, não interessa nem um pouco ao governo a que passe pela votação no Congresso, face ao rombo orçamentário de 70 bilhões de reais para 2016 (é o que foi aventado recentemente). Não há fonte donde possa brotar esse dinheiro para equilibrar as contas públicas. Inclusive, muitos beneficiários de bolsas famílias estão se vendo ameaçados de não receberem seu dinheirinho. Cogita-se um corte de 10 bilhões para as bolsas famílias, embora Dilma negue que isso vá ocorrer. Enfim, o Brasil está quebrado e o dinheiro está escasso para proporcionar o bem-estar do povo.

No entanto, o governo procura sempre um bode expiatório do desastre econômico em que se enveredou; quer transformar sua culpa, sua nocividade (nocens) sistêmica em inocência (innocens) pérfida, eximindo-se da responsabilidade de tudo de catastrófico que está acontecendo neste país; e neste rol de inconsequências e desmandos governamentais estamos nós, aposentados do Aerus, a pagar pecados que não cometemos; o governo protela o que é de direito nosso: o dinheiro da tutela antecipada que a Justiça nos garantiu. Isso já o demonstrou pelo envio ao Congresso de um projeto de lei (PL02/15) e não uma MP que nos garantiria o recebimento imediato do dinheiro. Sua máxima é: “para que facilitar se dá para dificultar”?

Mas, não nos deixemos levar pelo cenário caótico de nossa política e da economia como desculpa por não recebermos o que temos de receber por direito de justiça; vamos insistir a que se restabeleça o pagamento do Aerus, pressionando os parlamentares para a votação do PL02 na próxima sessão do Congresso em que estiver em pauta. Não custa enviarmos e-mails aos parlamentares, mesmo sabendo que a maioria não os lerá. Sugiro que, quando mandarem algum e-mail, seja de maneira sucinta, em poucas linhas; assim, terá mais chance de ser lido.

Quem sabe, um dia possamos com orgulho dizer: “Combati o bom combate..., guardei a fé... Desde já está me reservada a coroa da justiça...” (S. Paulo). 
Título e Texto: Valdemar Habitzreuter, 23-10-2015

2 comentários:

  1. Caro Habitz, já havia comentado a meses atrás, que este PL, foi premeditado, para postergar o cumprimento de Sentença e isentar o governo de multas judiciais, vc está certo, esta lorota de Parlamentares, é tudo um grande teatro. Só está na LDO de 2016, por questão das multas, aí sim aplicáveis, fizeram isto em 2014 de set a dez. Mas vamos em frente, já não sei mais o que comentar com relação a este governo, aí incluo o Legislativo, judiciário e executivo. Dizem que cada povo tem o governo que merece, mas lhe digo, nós do Aerus, não merecemos isto.
    Meus Colegas, vamos cuidar de nossa saúde, física e mental, e esperar que alguém no STF, desengavete a Ação Tarifária da Varig, e aguardar esta mixaria de Tutela. Um Abraço a todos.
    Volkart.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-