quinta-feira, 23 de março de 2017

Atentado ao lado do parlamento em Londres: até quando o Ocidente vai tolerar os radicais islâmicos?

Rodrigo Constantino 

Seria esse o terrorista de Londres? Um fanático que pregava a destruição do Reino Unido em pleno Reino Unido?
Mais uma notícia de atentado terrorista hoje em Londres, a poucos metros do Parlamento. O que seriam ataques coordenados com um carro e facas deixaram quatro mortos e vários feridos. O mundo ainda fica em choque? O único choque é ver que a imprensa insiste em tratar esses casos como “lobos isolados”, ou como “suspeitos”, “atacantes”, tudo, menos encarar a dura realidade: o Ocidente está sob ataque, e ele vem daquela tal “religião da paz”.

Escrevi assim que soube da triste notícia, com fortes doses de ironia (é sempre bom avisar no Brasil):

É muito cedo para dizer o que aconteceu em Londres, a 100 metros do Parlamento. Pode ter sido qualquer coisa. Pode ser um maluco qualquer, um Hare Krishna irritado, um budista indignado, um defensor de Trump, um judeu ortodoxo, um cristão desiludido, ou até mesmo, quem sabe?, algum adepto da “religião da paz”. Sabemos que as chances são iguais para cada caso, portanto, nada de nos precipitarmos. Suspeitar que possa ter alguma ligação com o Islã é claramente prova de “islamofobia”…

Em seguida, assim que vi a primeira foto do “atacante suspeito”, ou seja, do TERRORISTA SAFADO, brinquei novamente:

Foto do “atacante” barbudo de Londres aumenta as suspeitas de que se trata de um hipster fã de Trump (ou do ZZ Top), de um Hare Krishna revoltado ou de um judeu disfarçado. Não há indícios de que seja algum adepto da “religião da paz” ainda. Pode até ser que o nome tenha Mohamed, mas ainda é cedo para qualquer conclusão. Controlem-se, islamofóbicos!

Pois bem: tudo indica que foi mesmo mais um caso de atentado terrorista por um maluco muçulmano. O candidato atende pelo nome de Abu Izzadeen, um radical que prega ódio ao Ocidente bem de dentro do seu quintal, como podemos ver abaixo:


Nesse outro vídeo podemos ver a intolerância do fanático, tentando intimidar o Secretário de Estado britânico John Reid:


Pergunta: até quando os ocidentais vão tolerar isso? Até quando vamos engolir o multiculturalismo? Até quando vamos permitir que radicais preguem em nossas cidades o ódio a tudo aquilo que mais valorizamos? Até quando vamos nos acovardar? Até quando vamos fingir que tolerância é aceitar aquele que pretende nos destruir? Até quando vamos acusar de “islamofobia” todos aqueles que não perderam a razão e fazem o óbvio elo entre o terrorismo e o fanatismo desta religião em particular, já que não temos budistas, judeus e cristãos matando “infiéis” na Inglaterra ou na França?

Até um Trump vencer? Já venceu. Até uma Marine Le Pen vencer? Está quase lá. Até a revolta virar efetivamente xenofobia, já que os “moderados” muitas vezes ficam em silêncio contra os radicais de sua própria seita? Ou será até a vitória dos inimigos da civilização ocidental? Até nossas mulheres serem obrigadas a usar burca em plena Paris e Londres? Até o álcool ser banido de vez?

Não dá mais para adotar essa postura pusilânime que a grande imprensa tem adotado quando se trata de ataques terroristas perpetrados invariavelmente pelos adeptos do Islã. Ou acordamos enquanto há tempo, ou será tarde demais e o Ocidente se transformará em algo completamente diferente daquilo que aprendemos a respeitar e amar.

PS: Está circulando uma foto pelas redes sociais que merece nossa atenção e reflexão. Trata-se da reação espontânea de uma muçulmana ao passar por uma das vítimas do terrorista de sua religião. Ou melhor: da falta de reação. Para ela, não foi algo suficientemente forte para sensibilizá-la:


Pergunta: quantos “moderados” adotam a mesma postura de indiferença perante o terror que seus companheiros de fé, em nome do seu Alá, espalham mundo afora?
Título e Texto: Rodrigo Constantino, Blog do Rodrigo, 22-3-2017

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-