terça-feira, 22 de março de 2016

Impeachment de Dilma: REDE, PSOL Molon e Freixo são contra! Com PT, querem de volta a PEC-37!

Cesar Maia      

1. O escorpião se afogava no lago. Um sapo o colocou nas costas. No meio do lago, o escorpião ferroou o sapo. Sapo: Mas, assim, morremos os dois. Escorpião: Eu sei, mas é da minha natureza.
      
2. O PSOL já decidiu votar contra o impeachment de Dilma. Seu candidato a prefeito do Rio, deputado Freixo, foi à manifestação de sexta-feira e falou ao Globo que havia um quadro de “golpe de estado sendo dado pelo judiciário que era até mais corrupto que o legislativo e o executivo”.
     
3. A REDE de Marina quer derrubar Dilma, mas desde que haja uma nova eleição. Deputado Molon, candidato a prefeito do Rio, declarou que vota contra o impeachment. Coordenadores da REDE dizem que só aceitam o impeachment de Dilma se houver nova eleição. Mas o Congresso, decidindo o impeachment de Dilma, empossa Michel Temer. Ou seja, sendo assim, a REDE de Marina e Molon está contra o impeachment pelo Congresso.
      
4. As raízes de Freixo, Molon, Marina/REDE e PSOL no PT, talvez expliquem as razões, assim como o escorpião. Afinal, Freixo foi o primeiro a apoiar Dilma no segundo turno com telefonema. Molon já estava na campanha de Dilma e ficou até 09/2015. No site de Molon http://molon.com.br/ não há referência a nenhum partido político.
     
5. Eles entraram agora na banda de música de Lula, de Dilma, do PT e da CUT contra o Judiciário e contra o Ministério Público. Talvez tenham se esquecido da mega-manifestação de junho de 2013 que tinha como principal bandeira derrubar a PEC 37, que proibia investigações do Ministério Público. 

Em 2013, no Rio, foram para as ruas mais de 1 milhão de pessoas. Os milhões de pessoas exigiam derrubar a PEC 37 e assim foi feito. Mas agora aqueles querem voltar com uma outra PEC 37?
      
6. Os sites dos jornais destacaram no sábado (19): “Líderes do Congresso atingidos pela Lava Jato e incomodados com o que chamam de poder excessivo do Ministério Público começam a falar da necessidade de se aprovar uma lei para cortar as asas da instituição.” Ou seja, apesar dos gritos de milhões contra o PEC 37, eles querem de volta a PEC 37.
      
7. As decisões do PSOL e da REDE, ao votarem contra o impeachment, vão correr pelas redes e afetar suas pretensões eleitorais. Nos casos do PSOL e REDE, que têm candidatos a prefeito do Rio, seus candidatos a prefeito são contra o impeachment e isso vai afetar fortemente suas candidaturas. Para presidente, PSOL é apenas franco-atirador. Mas a REDE tem Marina, que até aqui é forte candidata a presidente.
     
8. Com a postura da REDE e de seu líder na Câmara de Deputados, o deputado Molon, o vácuo político favorável à Marina, e demonstrado pela pesquisa Datafolha divulgada domingo, irá se fechar rapidamente. A imprensa certamente entrevistará Marina para saber para que lado do muro ela e sua REDE vão pular. E não dá mais para tergiversar.
Título e Texto: Cesar Maia, 22-3-2016

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-