terça-feira, 4 de abril de 2017

Operação Dragão pode respingar em banco Chinês

O Antagonista

Sérgio Moro negou pedido do MPF para conduzir coercitivamente José Anchieta Carvalho, superintendente do China Construction Bank (CCB Brasil), que absorveu o BIC Banco.

Moro determinou que Carvalho deve ser apenas intimado para ser ouvido nos autos. O MPF descobriu que o executivo aparece como administrador de três empresas usadas para lavagem de dinheiro: Brugge Consultoria, Administrare Capital e Frankfurt Fomento Mercantil.

As três empresas têm como sócia Pagliuca, Carratu e Associados Consultoria Empresarial, de propriedade de Ivan Orefice Carratu, responsável por apresentar a Ricardo Pessoa o operador Rodrigo Tacla Duran.

Mas o próprio Ivan Carratu também prestou serviços à UTC. A empreiteira lhe repassou mais de R$ 23 milhões entre 2007 e 2014. Carratu também fez negócios com Rodrigo Duran e Adir Assad.


Título, Imagem e Texto: O Antagonista, 10-11-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-