domingo, 17 de setembro de 2017

[Versos de través] Teus olhos

Almir Papalardo

Tens nos olhos serenos a magia
Que é feita de bondade e de ternura
São teus olhos a única ventura
Que eu sonho toda noite todo dia.

Não fosse o fulgor deles eu teria
A longa estrada que transponho escura
Não teria a recôndita ventura
Ventura de saudade e melancolia.

Pelo teu sublime olhar me enamorei
Pelos teus olhos me apaixonei
Deixando cativo meu indefeso coração
Que será bem-aventurado pela tua devoção.

São teus olhos precioso tesouro cobiçado 
Uma joia rara para ser amada e admirada
Desejando ser eu, o único, por eles focalizado.

Quando tu me fitas, me transmite felicidade
Felicidade que ainda não tenho, mas almejo,
Sentindo-o vivo e forte na intimidade.

Pousa nos olhos meus e então dizemos
Num longo e mudo olhar que é de desejo 
Todo o amor e meiguice com que nos queremos.

Título e Texto: Almir Papalardo, 16-9-2017

Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-