segunda-feira, 2 de março de 2015

Líder de seita convenceu 400 homens a tirarem os testículos

SOL
Um homem foi acusado de incentivar centenas de seguidores a castrarem-se, prometendo-lhes que assim ficariam mais próximos de Deus.



Gurmeet Ram Rahim Singh, um cantor e líder espiritual de uma seita na Índia, está a ser investigado depois de alegadamente ter manipulado cerca de 400 homens para tirar os testículos, refere o Independent citando um jornal local.

Hans Raj Chauhan, um seguidor que foi castrado há sete anos, foi um dos homens que quebrou silêncio e acusou Singh.

“Era dito às vítimas que só aqueles que retirassem os testículos poderiam conhecer Deus”, afirmou o advogado de Chauhan, actualmente com 35 anos.

A vítima interpôs uma acção contra o guru, de 47 anos, em 2012 e as autoridades começaram a investigar acusações que datam desde 2000. Acredita-se porém que muitos seguidores estejam com medo de falar.

Em Janeiro, confrontado com estas acusações, Singh afirma estar “perturbado” com as acusações e vai contestá-las em tribunal.

As castrações eram alegadamente feitas num hospital dirigido pela organização de Singh, chamada Dera Sacha Sauda.

Segundo o Business Insider, em 2002 foi interrogado a propósito da morte de uma jornalista, em 2002, e já foi acusado de violação, por parte das suas seguidores, mas nunca foi indiciado. 
Com uma fortuna estimada em mais de 50 milhões de dólares, Singh tem mais de 87 mil seguidores no Twitter mas não segue ninguém. Descreve-se como um “santo espiritual/filantropo/cantor versátil”, entre outros ‘títulos’. A sua organização tem ainda fábricas, restaurantes, hotéis e dirige escolas e orfanatos. 
Título, Imagem e Texto: SOL, 2-3-2015

2 comentários:

  1. quando Jesus Cristo fala são poucos que dão crédito.

    ResponderExcluir
  2. Eu realmente acho engraçado essas respostas religiosas.
    Há de entender-se, as outras filosofias de vida, e não mascararmos as nossas atrás do telurismo que envolve as nossas sociedades.
    Os indus não possuem DEUS, eles creem nas forças da natureza, são criados assim, e numa população de bilhão onde mais de 350 milhões não têm acesso aos serviços públicos, com povo dividido em castas, falsos "gurus" amealham milhares de seguidores.
    Jesus e Maomé não deixam de serem "gurus" de outros povos.
    Jesus e Maomé não falam porra nenhuma, há palavras transmitidas por pessoas que se acham divinas.
    Nosso povo também tem "gurus" políticos e religiosos, e também tem o povo dividido em castas sociais, das quais muitos se aproveitam.
    Não me irrita ver um homem de sucesso ficar rico com empreendimentos e trabalho, quem não gosta são os hipócritas sem capacidade.
    Fico irritado quando os homens enriquecem fazendo política e religião com o gosto dos hipócritas sem capacidade.
    Jesus e Maomé pregaram a pobreza e humildade como virtude, mas os que pregam suas palavras, vivem como fariseus, amealhando os ignorantes.
    Por isso quando alguém fala de Jesus eu sou um que não dou crédito nenhum.
    bom dia

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-