quarta-feira, 18 de maio de 2016

Governo Temer: primeiros momentos positivos

Cesar Maia        

1. Os primeiros dias do governo Temer mostraram muita habilidade política e muita sorte. A maioria parlamentar não é compulsória, tem que ir sendo testada e construída.
        
2. Quando Temer deu 30 dias para apresentar propostas sobre a Previdência Social, mostrou que não quer antecipar polêmicas. E, no mesmo sentido, não deu um passo sequer na direção da legislação trabalhista.
         
3. A própria escolha de seus líderes tinha que ser feita de forma suave na medida em que é necessária maioria parlamentar constitucional -60%- e complementar -50%. Por isso, tem que reconhecer blocos sem desprestigiar outros blocos. Todos devem estar somados para se ter a maioria necessária e sustentável.
         
4. A dinâmica ministerial tende a obedecer a mesma lógica. Até que os ministros assumam na plenitude as suas pastas, se terá vencido o mesmo mês. E para evitar açodamentos, Temer fez um ou outro enquadramento, como no caso do Ministro da Justiça.
         
5. Há que se gerir essa carência política. Nesse período, as ações ministeriais devem ser corretivas, especialmente de gastos e ainda não proativas. A votação da lei de identificação do gasto fiscal virá a público com valores, mas internamente terá que ser detalhada com o que se corta.

6. Não haverá mobilidade externa até o impedimento definitivo de Dilma. Nesse sentido, as intempestivas declarações dos presidentes bolivarianos foram um presente caído dos céus. O governo Temer marcou claramente sua linha, apenas reagindo sem necessitar tomar nenhuma iniciativa.
         
7. A escolha da equipe econômica -coordenada por Meireles- demonstra que toda ela jogará na retranca, priorizando a quantificação da herança recebida, para depois o governo Temer poder ser avaliado corretamente, por comparação.
         
8. O mês dos Jogos Olímpicos reforçará a carência e aproximará, no tempo, o momento do impedimento definitivo de Dilma. E, de forma convergente, a aceleração da tramitação do impedimento no Senado.
         
9. Portanto, não poderia ter sido melhor para Temer estes primeiros dias. A opinião pública será construída nesse processo inicial, por informação e por comparação. 
Título e Texto: Cesar Maia, 18-5-2016

2 comentários:

  1. Caros Jim e Rochinha, os Petistas precisam de algo para contestar, a escolha de cargos precisa e deve imperativamente ser feita por competência, tão somente, mas tem as tais coalizões partidárias, que torna o Executivo vítima dos Partidos, os homens ou mulheres ou sei lá o que forem, que são escolhidos para os cargos terão que ser competentes. Creio que deveria ser assim!

    O Rombo com certeza será bem maior que o anunciado, isto já era de se esperar. O Temer declarou que não fará cortes de despesas obrigatórias, e creio que o Aerus se enquadra nesta situação, portanto estou confiante em termos a nossa Tutela, inclusa na LDO/17, e não cabe mais Recurso até à Apelação ou seja até o final do Processo, que também estou confiante, que a torne Definitiva. Vamos ver!
    Um Abraço,
    Heitor Volkart

    ResponderExcluir
  2. Hoje pela manhã falam nos jornais de cerca de 220 bilhões

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-