quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Boechat faz discurso de ódio ao tratar a direita como cidadãos de segunda classe. Isso pode gerar consequências terríveis…

mrk 

Agora a guerra política foi para o tudo ou nada na questão do “Queermuseu”.

O jornalista de extrema-esquerda Ricardo Boechat decidiu promover uma campanha de ódio contra todos os que protestaram contra exposição “Queer”, financiada com dinheiro público. 


Veja o vídeo mostrando a narrativa assustadora de Boechat:


Em suma, ele está chamando um boicote legítimo (que nada ter a ver com censura) de… censura. Quando a extrema esquerda faz isso é por querer censurar o adversário. A história também mostra que grupos que planejam de forma sistematizada a censura de oponentes (como Boechat quer fazer, ao exigir que pessoas de direita não tenham direito de fazer boicotes e criticar uso de financiamentos públicos de cultura) sempre caminha em par com ações planejadas de violência contra o oponente. Ou seja, a extrema esquerda está com as piores intenções em mente.

Uma coisa que está sendo pouco falada e precisamos trazer ao debate é o problema principal em relação à abordagem da mídia da extrema esquerda no caso da defesa do “Queermuseu”.

Basicamente, a proposta é a seguinte: cravar na opinião pública que pessoas conservadoras de direita merecem menos direitos do que os demais cidadãos. Ou seja, assim como fizeram com os judeus na Alemanha Nazista, a extrema esquerda quer fazer uma categoria inteira de seres humanos ter menos direitos do que os demais.

Por exemplo, protestar em relação ao uso do dinheiro público (inclusive na cultura) não seria mais permitido ao direitista. Fazer um boicote contra quem não o agrade também deixaria de ser um direito.

A partir do momento em que aceitamos isso passivamente, parte da opinião pública entenderá a mensagem mais perigosa: “direitistas são cidadãos de segunda classe, que, portanto, merecem menos direitos”. No fundo, a ideia é fazer as pessoas entenderem que pessoas de direita nem são cidadãos. No máximo devem pagar impostos e não reclamar.

É só pensar na seguinte dinâmica das ideias. Imagine o meme dizendo “fazer boicote é um direito para a esquerda, mas não para a direita”. Considere também outro meme: “criticar como as verbas públicas são usadas na cultura é um direito da esquerda, mas não da direita”. Pense neste também: “se sentir ofendido por um conteúdo artístico é um direito para o esquerdista, mas não par ao direitista”. O que impede para surgirem memes como “ser protegido da violência física é um direito do esquerdista, mas não do direitista”? Historicamente, foi assim que os genocídios começaram.

Tendo alcançado esse passo, eles começarão, de forma planejada e sistematizada, ações de violência uma atrás da outra, podendo culminar em assassinatos de pessoas de direita. A mídia sabe promover esse tipo de campanha, pois já fez isso na época do massacre de Ruanda.

Assim, a principal luta simbólica é pelo direito de poder expressar sua opinião (especialmente em relação ao uso de verba pública) e fazer manifestações de boicote pacíficas. Isso deve ser feito antes da população aceitar que esse direito é de todos MENOS das pessoas de direita. Se a extrema-esquerda vencer essa batalha de frames, prepare-se para o pior, pois eles virão com sede de sangue...
Título e Texto: mrk, Ceticismo Político, 13-9-2017

Relacionados:

15 comentários:

  1. @AnaPaulaVolei

    Há um claro e proposital desvio de foco no caso Santander. A discussão central não é o que é arte. É a exposição de CRIANÇAS à pornografia!

    ResponderExcluir
  2. ANA PAULA, a discussão é sobre o que arte.
    Ela pode vir de artistas ou de arteiros.
    O NU é arte desde os remotos, mas nunca o sexo.
    Não conheço arte sobre pedofilia nem zoofilia.
    Não dá para confundir a Vênus de milo, com agarrar os mamilos de Vênus.
    A nossa arte morreu.
    Nossas músicas são todas iguais, em qualquer partitura serve todas as letras.
    Estamos fazendo música com percussão.
    Nossos grandes artistas morreram.
    Ainda não consegui entender porque usar um Dolby 7.1, se eles usam apenas o woofer 100%
    A exposição foi pedófila, zoófila e racista.
    fui...

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o comentário acima; "Há um claro e proposital desvio de foco no caso Santander".
    A discussão central não é o que é arte, nem se é de direita ou esquerda, nem se foi uma representação de grupo homossexual, ou heterossexual.
    A discussão é que foi feita com o propósito deliberado de chocar a opinião pública, em uma mostra direcionada, com foco inclusive no público estudantil.
    E que tenta Repassar a um público em formação, valores estenotipados da sexualidade.
    A discussão é se a arte deve promover, ou incentivar aberrações sexuais, como forma de cultura.
    A propósito, Boechat não viu a mostra, nem na internet.
    Quando ele fez este comentário, na hora me manifestei dizendo que infelizmente ele estava comentando algo, sem o necessário conhecimento ou reflexão (característica dele!) de causa, em matéria que lhe foi passada na hora do encerramento do programa. (eu estava ouvindo!).
    Só veio a ser registrada massivamente nas redes sociais, um dia após a gravação do vídeo acima. Portanto Boechat, não estava (ainda) em condições de emitir uma opinião valida, e o fez imprudentemente (ou seria com intuito sensacionalista?).
    Não é de direita nem de esquerda, é apenas (apenas?) de muito mau gosto, e agressiva, àqueles que foram convidados a prestigiar, principalmente as crianças dos colégios públicos.
    Ou como disse uma criança da família : - Tudo nojento!

    Paizote

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. O idiota acima respondeu a si próprio, não sabendo o significado da palavra.
      Infelizmente os imbecis assim o fazem, para dissipar a concórdia.
      Fui...

      Excluir
    2. Quem é o idiota acima?
      Eu, Boechat, a Ana Paula ou mrk?
      Meu comentário referia-se ao texto do colunista mrk (?).
      Paizote

      Excluir
    3. PAIZOTE POR ACASO VOCÊ É O ANÔNIMO QUE ESCREVEU ESTEREOTIPADOS?
      FUI

      Excluir
    4. SE FEZ O COMPLEMENTO EM ANÔNIMO FORA DO CONTEXTO ANTERIOR FICOU FORA DE FOCO...
      SO SORRY...

      Excluir
  5. "Há um claro e proposital desvio de foco no caso Santander" foi comentado por Ana Paula.

    ResponderExcluir
  6. Só posso pedir que me permita sentir pena de você.
    Deveras, deves ser um ser muito infeliz, que necessita agredir gratuitamente (pela internet!) a outro que sequer se dirigiu a voçê.
    Lamentei já quando minha postagem apareceu e havia uma tua, copnicidiu novamente de postar logo após sem que estivesse a tua liberada , senão me pouparia.
    A única manifestação que posso fazer, até porque estamos em casa de terceiro, e a educação exige um mínimo de compostura, é que ages como um pobre diabo, a quem só resta tentar arrastar ao seu nível todos os que não concordam com voçê (na situação presente nem era este o caso, pois estavas sendo solenemente ignorado.).
    Ah! E não escreva em letras maiúsculas, como pede o editor desta página no rodapé.
    Isto denuncia um desequilíbrio!
    Ou. sei lá, vc bebe?
    Pois nem te conheço e te preocupas tanto comigo.
    Na popular, larga meu pé xulé!
    Desculpe aos demais , principalmente aos que postaram neste tópico.
    Paizote

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu apenas respondi ao anônimo, fique com seus devaneios. Estamos em casa de primeiros, o autor pode me remover a hora que quiser.
      Você é que está bêbado pois não cometei sua postagem, mas sim a anônima.

      Excluir
  7. Hummm... não sou de botar paninhos quentes, nem tentar 'intermediar' o diálogo entre comentadores, por duas razões:
    - Os comentadores são adultos;
    - Não tenho jeito para essa 'arte'.
    Dito isto, tenho uma nítida até ofuscante visão que houve um mal-entendido ou má interpretação de texto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PS: Retiro a 'má' e substituo por 'equivocada' interpretação de texto...

      Excluir
  8. Prezados ! Sem querer querendo.... Eu sou gaúcho, mas não sou grosso nem mal educado, acho que o respeito é necessário em qualquer comentário. E acho também que Rochinha, precisa se policiar um pouco em seus comentários, em vários momentos percebi exageros em seu linguajar escrito. Esta é minha opinião!

    Heitor Volkart

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chamar de idiotice um comentário ANÔNIMO, não é falta de respeito.
      ESTEREOTIPADO É QUEM OU o que falta autenticidade; não original ⟨personagem/filme estereotipado⟩.
      Não cabe razão, todo anônimo falta com o respeito.
      Você não verá um comentário meu em anônimo.
      Se houver corrijo em seguida.
      Sou autêntico.
      Fui,


      Excluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-