quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Sobre o edital de eleições no SNA

Carlos Lira

“Ninguém atribui merecimento quando alguém vive de falsa aparência”.
Helgir Girodo

Prometi a mim mesmo não publicar comentários a respeito deste sindicato que aí está, não por sofrer represálias por parte dos diretores, mas pela total indiferença da maioria dos aeronautas sindicalizados.


Face ao exposto, em um edital publicado pelo SNA, é-me impossível não tecer umas verdades aos desatentos aeronautas. Antes de mais nada, lamento a omissão dos nossos sindicalizados que “deixam rolar” o que está ocorrendo em nosso SNA: mudança de sede para São Paulo em uma época altamente informatizada quando não existe nenhuma prioridade para que tal fato ocorresse. Pelo andar da carruagem, perderemos as nossas sedes aqui no Rio de Janeiro à semelhança do Sindicato dos Aeroviários que, devido à má gestão, perdeu a sua sede, desde o tempo de Getúlio Vargas.

Uma destas nossas sedes aqui no Rio, pelo que sei, foi mal alugada a uma subsidiária da Petrobrás que a qualquer momento devolverá as salas por falta de recurso. A outra, o Templo Sagrado dos interesses do aeronauta de bem, encontra-se reduzida a poucas salas, acanhada, desgastada, prestes a sucumbir por causa da falta de respeito por parte desta direção atual. Realmente é muito triste conferir esta veracidade destrutiva.

Os documentos, testemunhas da nossa história da aviação, foram incinerados em quase sua totalidade. Os funcionários antigos, foram demitidos restando apenas dois ou três deles. Eis o que realmente esta atual diretoria fez de CONCRETO. Em defesa dos aeronautas da ativa, o que esta atual direção fez? Alguém pode enumerar? Instalaram subsedes, maquiaram-nas, criaram uma espécie de lazer para os aeronautas mas, em defesa da categoria, o que fizeram? Promoveram uma MINI greve de uma hora, com respostas e soluções preconcebidas com os patrões. O que mais? Infelizmente, é com tristeza que vemos o descaso por parte dos aeronautas aposentados e uma total omissão ou falta de interesse por parte dos aeronautas da ativa. Estes desconhecem que estão atirando pela janela os próprios direitos adquiridos, a duras penas, pelos reais sindicalistas que fizeram a história da nossa aviação!

No ano passado, no final de novembro, foi promovido um almoço de confraternização entre os tripulantes da Cruzeiro e da Varig. Foi um dia agradável, em local apropriado para um reencontro dos fraternos amigos. Uma coisa chamou a atenção: a maioria dos presentes não é sindicalizada, pouco se importando com a “quantas anda” o SNA.

Apesar disto, quando um diretor do SNA entrou no recinto, foi um verdadeiro frenesi, um beija-mão escandaloso, com até pedidos de autógrafo. Ora, se esta gente não é sindicalizada, por que tamanha manifestação?

Uma verdadeira hipocrisia – um verdadeiro jogo de interesses – tudo isto porque o problema AERUS estava em pauta. Em suma: não são sindicalizados, que o SNA se dane desde que os seus interesses sejam solucionados.

Deixando de lado o problema AERUS, o que este diretor está fazendo em defesa do aposentado? Quando, certa feita, participei da Comissão Eleitoral, presenciei velhos tripulantes, antigos, pedindo ajuda pecuniária porque a situação dos mesmos é a da mais completa penúria. Estes velhos ex-aeronautas aposentados e não contemplados pelo AERUS somente são lembrados pelo SNA em época de eleição sindical. Louvo este diretor por esta sua disposição em defender os interesses em relação ao AERUS.

Simplesmente lamento o comportamento de muitos aeronautas que visam os próprios interesses e desconhecem os interesses de toda uma categoria injustiçada. Enquanto todo este GLAMOUR acontece, por me opor às ilegalidades, sou a “ovelha negra” deste rebanho, estou respondendo processo por crime de DIFAMAÇÃO, CALÚNIA e INJÚRIA. Para esta atual direção sindical é crime dizer a verdade.

Agora surge esta convocação exdrúxula e fora de propósito: uma direção “desautorizada” a promover qualquer convocação e, além do mais, uma reunião em um hotel na cidade de São Paulo - HOTEL BLUE TREE PREMIUM CONGONHAS, onde hospeda tripulantes da GOL.

Agora pergunto: por que esta convocação em um hotel quatro estrelas? O mais grave: esta atual diretoria está sub judice e, antes do julgamento final, que ocorrerá depois do carnaval, nada que fizer terá valor legal. É dinheiro jogado fora. É bom saber que a descoberta da verdade é impedida de forma mais eficiente não pela aparência falsa das coisas que iludem e induzem ao erro, nem diretamente pela fraqueza dos poderes de raciocínio por parte de certos tripulantes, mas pela opinião preconcebida e pelo preconceito injetado em suas mentes via opinião do lado patronal. É bom não esquecer que viver de aparências é uma grande armadilha: falsos amigos, falsos amores, falsas expectativas e falsas soluções. Deixam de construir suas vidas baseando-se na verdade, o que é lastimável.

Com o tempo, a falsa aparência, torna-se insuportável, isto é verdadeiro. Em nosso meio sindical, infelizmente em muitos, reina a hipocrisia, não se deixam conhecer realmente através de atitudes sinceras e voltadas aos interesses de TODOS os aeronautas. Houve uma época que eu alimentava falsas esperanças de encontrar seres que, perdoando minha aparência externa, se juntariam a mim pelas qualidades excelentes que eu seria capaz de demonstrar. No SNA isto me foi negado. Falsa aparência não é só enganosa para outros, mas para si próprio, mergulhando-se na ilusão do que não é, descrevendo em sua embalagem o conteúdo que não se têm.

Sendo assim, aos não sindicalizados e aos sindicalizados principalmente, fica a recomendação para não se iludirem com as falsas alegrias, nem com as aparências disfarçadas de belezas que não alimentam também a alma, e com as motivações e satisfações que não completam o seu ser. Lembrem-se é muito mais saudável ser do que ter! 
Título e Texto: Carlos Lira, 20-1-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-