quinta-feira, 24 de setembro de 2020

Ministério Público denuncia Alexandre Frota por falsidade ideológica

Promotor afirma que deputado alterou de forma irregular os comandos de duas empresas 

Anderson Scardoelli 

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) [foto] está na mira do Ministério Público de São Paulo. Conforme divulgado nesta quarta-feira, 23, o órgão denunciou o parlamentar tucano por falsidade ideológica.

Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados

De acordo com a denúncia apresentada à Justiça pelo promotor Marcelo Mendroni, do Grupo Especial de Repressão a Delitos Econômicos (Gedec), Frota “inseriu ou fez inserir declaração falsa em documentos apresentados à Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp)”. Nesse sentido, o integrante do Ministério Público afirma que o hoje parlamentar tucano teve o “objetivo de prejudicar” a “verdade”. Por isso, a denúncia por falsidade ideológica.

Falsidade ideológica que, conforme garante promotor, ocorreu em duas empresas de Frota. Fato que, no entanto, mudou em julho de 2017 e março de 2018. Nas ocasiões, Frota colocou um de seus funcionários como dono das corporações. Mas Mendroni afirma que essa mudança foi apenas formal. Para ele, o denunciado seguiu como “proprietário de fato” da DP Publicidade Propaganda & Eventos e da F. R. Publicidade & Atividades Artísticas & de Espetáculos. 

Avaliação judicial

Caberá à Justiça analisar o caso. Se aceitar a denúncia apresentada pelo Ministério Público, o Poder Judiciário terá de acionar Alexandre Frota. O deputado federal do PSDB paulista responderá, assim, pelo crime que prevê prisão de um a cinco anos. Além disso, ele pagará multa em caso de condenação. 

Até o momento, Frota não se pronunciou a respeito da denúncia. 

Deputado pobre

Sócio proprietário até março de 2018 de ao menos uma empresa, Alexandre Frota se lançou candidato a deputado federal pelo PSL de São Paulo há dois anos. Na ocasião, ele não declarou nenhum bem à Justiça Eleitoral. Eleito, acabou expulso do partido, mas se abrigou no PSDB do governador João Doria.

Título e Texto: Anderson Scardoelli, revista Oeste, 23-9-2020, 23h07

Já já, vai aparecer dizendo que é perseguição política de… (adivinhou!)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-