quinta-feira, 16 de junho de 2011

Como acabar com a corruptocracia brasileira

Geraldo Almendra
Difícil, quase impossível.
A recente pesquisa de opinião sobre o desgoverno Dilma, mesmo depois do escândalo Palocci, demonstra que a sociedade está cada vez mais menos interessada em lutar pela verdadeira democracia com justiça social e cada vez mais se mostra subordinada aos comandos e desmandos dos podres Poderes da República que tem no Poder Executivo o mando absoluto sobre os outros poderes que deveriam ser independentes.
Em outras palavras, o Brasil já vive uma ditadura civil fascista comandada pelo Poder Executivo que domina amplamente o mundo e o submundo dos outros poderes.
Gravíssimo tem sido a postura ou a falta de postura tanto das instituições públicas e privadas que têm a responsabilidade de preservar a legalidade das relações sociais, mais especificamente das relações público-privadas.
Está ficando cada vez mais inútil fazer críticas com bases nas diárias, sistemáticas e recorrentes evidências de corrupção e prevaricação. A surdez da verdadeira democracia se faz cada vez mais presente.
Os desgovernos petistas cada vez menos se importam com as críticas da sociedade já que tem o Estado aparelho e tomado pelos seus meliantes, o que impede que qualquer ação punitiva seja efetivada contra todos aqueles que gozam da proteção do PT.
Os fatos abaixo citados, que não tiveram por parte da sociedade nenhum posicionamento digno de nota em temos de duros protestos, são uma triste evidência que o destino da sociedade é ser transformada em lacaio de uma base política prostituída aliada e do PT, ambos representando os mesmos interesses:

- Continuar promovendo o suborno assistencialista das vítimas da falência cultural e educacional do país e o milionário suborno dos canalhas esclarecidos;
- Promover um empreguismo público suicida elevando a dívida pública a níveis rigorosamente proibitivos;
- Libertação de um assassino condenado a prisão perpétua em outro país;
- Entrada em vigor de lei que permite apenas em casos excepcionais a prisão em flagrante ou prisão temporária “resolvendo” o problema carcerário do país e da corrupção do poder público, lotando as ruas e as instituições de bandidos, corruptos e prevaricadores para continuarem, impunimente, praticando seus crimes;
- Movimento dentro do STF para a legalização do uso de drogas tendo em vista que o narcotráfico não consegue ser derrotado pelas forças policiais;
- Permissão de prescrição dos crimes da gang dos quarenta e um e seus cúmplices;
- Projeto de Lei que transforma banqueiros falidos novamente em milionários, tudo bancado pelos contribuintes e,
- Projeto de Lei que, “conforme matéria da Rede Globo proíbe o Ministério Público de investigar atos de corrupção de Presidente da República, Governadores de Estados, Senadores, Deputados Federais, Deputados Estaduais e Prefeitos De acordo com a nova lei, que já foi aprovada em primeiro turno no congresso, esse pessoal aí vai deitar e rolar com o dinheiro público, sem ser importunado”.
Em qualquer país civilizado “apenas” esses fatos justificariam plenamente que a sociedade saísse nas ruas para exigir uma limpeza imediata nos podres poderes da República;
No Brasil o que se vê são felicitações efusivas para bandidos que chegam a ser aplaudidos em auditórios, ou por seus pares dentro do poder público à vista de uma sociedade que cada vez mais se apresenta conformada e omissa como residente em terras que foram transformadas em um PARAÍSO DE PATIFES, GOVERNADAS POR COVIS DE BANDIDOS CONTROLADOS POR SINDICATOS DE LADRÕES que se aproveitaram da FRAUDE DA ABERTURA DEMOCRÁTICA.
A contagem regressiva da degeneração moral do país, quase irrestrita, já foi iniciada e parece que ninguém mais quer ou tem coragem de lutar para parar o relógio de nossa destruição.
A juventude petista está em acelerado processo de formação nas escolas e nas universidades federais para garantir que o apodrecimento da sociedade seja permanente.
Título, Texto e Grifos: Geraldo Almendra, 16-06-2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-